Notícia

PIB do Brasil varia 0,4% no terceiro trimestre, abaixo das previsões

Compartilhe:

O Produto Interno Bruto do Brasil cresceu 0,4% no 3º trimestre de 2022, na comparação com os três meses imediatamente anteriores. O dado foi divulgado nesta quinta-feira, pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). 

Dentre as atividades industriais, houve alta de 1,1% na Construção e 0,6% em Eletricidade e gás, água, esgoto, atividades de gestão de resíduos. As Indústrias de transformação tiveram variação positiva de 0,1% e, nas Indústrias extrativas, ocorreu variação negativa de 0,1%.

Nos Serviços, tiveram crescimento: Informação e comunicação (3,6%), Atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados (1,5%), Atividades imobiliárias (1,4%), Outras atividades de serviços (1,4%), Administração, defesa, saúde e educação públicas e seguridade social (1,1%), Transporte, armazenagem e correio (1,0%). Já o Comércio (-0,1%) teve variação negativa.

A Agropecuária cresceu 3,2% em relação a igual período do ano anterior. Além da contribuição positiva da Pecuária e do fraco desempenho da Produção Florestal, este resultado pode ser explicado, principalmente, pelo desempenho anual de produtos da lavoura que possuem safra relevante no trimestre: milho (25,7%), algodão (15,2%), café (6,7%) e laranja (4,4%). Em contrapartida, cana de açúcar (-1,1%) e mandioca (-1,3%) apontaram queda.

Este é o quinto trimestre consecutivo de alta da atividade econômica do país. Além disso, com esse resultado, o PIB chega ao maior patamar da série histórica, iniciada em 1996, e fica 4,5% acima do patamar pré-pandemia.

Frente ao mesmo trimestre de 2021, o PIB cresceu 3,6%. No acumulado nos quatro trimestres, terminados em setembro de 2022, o PIB cresceu 3,0%, na comparação com os quatro trimestres imediatamente anteriores. O acumulado do ano foi de 3,2% frente ao mesmo período de 2021.

Em valores correntes, o PIB no terceiro trimestre de 2022 totalizou R$ 2,544 trilhões.


Compartilhe: