APROVAÇÃO

Congresso aprova Orçamento que ressalta salário mínimo e Bolsa Família

Com a aprovação em plenário o texto do Orçamento, segue, agora, para sanção presidencial. 

Compartilhe:

O Congresso aprovou, nesta quinta-feira (22), o Orçamento de 2023 para despesas por meio da alteração da regra do teto de gastos. Com a aprovação em plenário, segue, agora, para sanção presidencial.

Entre outros pontos, o texto garante a viabilidade de promessas feitas na campanha pelo presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva como o pagamento de R$ 600 do Auxílio Brasil, que voltará a se chamar Bolsa Família, em 2023, além do adicional de R$ 150 por criança de até 6 anos.

O salário mínimo em 2023 também vai ser um pouco maior a partir de 1º de janeiro, R$ 1.320. A proposta do governo Bolsonaro previa R$ 1.302.

Com a revisão dos números a partir a promulgação da Emenda Constitucional da Transição, o espaço fiscal foi ampliado para R$ 169,1 bilhões. O teto de gastos da União passou de R$ 1,8 trilhões para R$ 1,95 trilhões.

Além disso, o valor que será destinado para manutenção e desenvolvimento do ensino, passou de R$ 119,8 bilhões para R$ 130,6 bilhões. O montante mínimo em 2023 é de R$ 67,3 bilhões.

 


Compartilhe: