Novo governo

Lula retorna a Brasília para definir últimos ministros

As expectativas estão voltadas sobretudo para a senadora Simone Tebet (MDB) e a ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva (Rede)

Compartilhe:

Após passar o Natal em São Paulo, o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) volta nesta segunda-feira (26) a Brasília para definir os detalhes finais de sua equipe de governo.

“Ainda temos seis dias de muito trabalho para a nossa posse e daí o início do nosso governo. Uma nova página para o Brasil, com mais democracia e direitos para o povo brasileiro”, escreveu o petista no Twitter.

Lula deve anunciar nos próximos dias mais 16 ministros, fechando o primeiro escalão de seu governo com 37 pastas.

As expectativas estão voltadas sobretudo para a senadora Simone Tebet (MDB) e a ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva (Rede), dadas como certas no novo governo, mas que ainda não foram confirmadas.

Enquanto Marina já teria sido escolhida para voltar à pasta do Meio Ambiente, Tebet ainda hesita em aceitar o Ministério do Planejamento.

Ela teria preferência pela Educação ou pelo Desenvolvimento Social, pastas entregues a dois petistas de destaque: Camilo Santana e Wellington Dias.

Ministério já anunciado

Na semana passada, o governo já tinha anunciado a maior parte da Esplanada. Confira a lista:

Advocacia-Geral da União (AGU): Jorge Messias (procurador da Fazenda Nacional); Controladoria-Geral da União (CGU): Vinícius Marques de Carvalho (Advogado e professor de direito comercial da USP. Ex-presidente do Cade); Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação: Luciana Santos (presidente do PCdoB); Ministério da Cultura: Margareth Menezes (cantora); Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços: Geraldo Ackmin (vice-presidente eleito); Ministério do Desenvolvimento Social, Assistência, Família e Combate à Fome: Wellington Dias (ex-governador do Piauí); Ministério dos Direitos Humanos e Cidadania: Sílvio Luiz Almeida (Professor da Universidade de Columbia (EUA) e Fundação Getulio Vargas); Ministério da Educação: Camilo Santana (ex-governador do Ceará); Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos: Ester Dweck (Professora Associada do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro); Ministério da Igualdade Racial: Anielle Franco (professora); Ministério das Mulheres: Cida Gonçalves (ex-secretária Nacional da Violência contra a Mulher); Ministério de Portos e Aeroportos: Márcio França (ex-governador de São Paulo); Ministério da Saúde: Nísia Trindade (presidente da Fiocruz); Ministério do Trabalho e Emprego: Luiz Marinho (ex-prefeito de São Bernardo-SP); Secretaria-Geral: Márcio Macedo (deputado federal PT-SE); Secretaria de Relações Institucionais: Alexandre Padilha (deputado federal PT-SP); Fernando Haddad, na Fazenda; Rui Costa, na Casa Civil; Flávio Dino, na Justiça e Segurança Pública; José Múcio, na Defesa; e Mauro Vieira nas Relações Exteriores.


Compartilhe: