AÇÃO

Litoral do RS recebe pontos de coleta de vidro para reciclagem

O Litoral Norte do Rio Grande do Sul passa a contar com 45 pontos de coleta de vidro.

Compartilhe:
ponto de reciclagem
O Litoral Norte do Rio Grande do Sul passa a contar com 45 Pontos de Entrega Voluntária. Foto: Divulgação

O Litoral Norte do Rio Grande do Sul passa a contar com 45 Pontos de Entrega Voluntária para coleta exclusivamente de vidro, que será destinado à reciclagem.

Os containers estão espalhados por locais públicos em nove municípios do Litoral Norte.  Ampliar significativamente a coleta e a reciclagem de vidro nos municípios que compõem o litoral do Rio Grande do Sul é o objetivo dessa ação conjunta entre a iniciativa privada e o governo do estado.

A instalação dos pontos de coleta é uma ação do Programa Vidro Vira Vidro e tem como propósito aumentar a circularidade desse material tão nobre no Brasil.

O programa é liderado por dois importantes atores da cadeia: a Verallia, líder europeia e terceira maior produtora de embalagens de vidro para alimentos e bebidas do mundo, e a Massfix, líder nacional na reciclagem de cacos de vidros. No Rio Grande do Sul, o Programa também contará com o apoio do Grupo Recicla.

“Melhorar a taxa de reciclagem de vidro no Rio Grande do Sul trará benefícios para além da região litorânea onde estão instalados os PEVs. Contribuir com o meio ambiente em pontos específicos é o início da disseminação de bons exemplos e colaboração à natureza”, ressaltou Quintin Testa, diretor geral da Verallia América Latina.

Aumentar a reciclagem de vidro é uma necessidade

Hoje, é estimado pelo setor que 75% dos vidros consumidos vão para aterros sanitários e apenas 25% são reciclados. Além do acúmulo de resíduo, os materiais destinados aos aterros possuem custo para as prefeituras.

Para reciclar, não é preciso que o vidro esteja intacto. Apenas com a utilização de cacos na produção de novas embalagens já é possível reduzir o consumo de energia, extração de recursos naturais e a emissão de CO2.

Para se ter ideia, a cada 10% de caco utilizado na produção, pode-se reduzir 5% de CO2 e 2,5% a menos de consumo de energia no processo de fabricação.

Por ser um material 100% reciclável, 1kg de caco de vidro oriundo da reciclagem que retorna ao processo produtivo representa 1kg de vidro novo.

Cidades contempladas:

CidadeQuantidade de PEVS
1Pinhal2
2Cidreira2
3Tramandaí7
4Imbé4
5Capão da Canoa9
6Atlantida Sul5
7Xangri-lá7
8Arroio do Sal2
9Torres7

 


Compartilhe: