CONCESSÃO

Sem interessados, leilão de concessão do Jardim Botânico de Porto Alegre será remarcado

O prazo para entrega das propostas se encerrou às 12h desta segunda-feira (19)

Compartilhe:

O leilão para a concessão do Jardim Botânico de Porto Alegre será remarcado. O motivo foi a ausência de empresas interessadas em participar da disputa, que estava agendada para a quinta-feira (22), na Capital.

O prazo para entrega das propostas se encerrou às 12h desta segunda-feira (19). Ainda não há previsão de nova data para o leilão.

A licitação tinha como objeto a concessão de uso de áreas, atrativos e instalações do Jardim Botânico, inaugurado em setembro de 1958. Pelo edital, o uso do espaço deve ser precedido da realização de investimentos destinados à sua “requalificação, modernização, operação e manutenção”.

A modelagem da concessão do parque foi elaborada pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), com apoio do consórcio Araucárias e do Instituto Semeia, sob coordenação estadual da Separ (Secretaria Extraordinária de Parcerias), Sema (Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura), SPGG (Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão) e PGE (Procuradoria-Geral do Estado).


Compartilhe: