Concessão

Jardim Botânico de Porto Alegre vai a leilão em 22 de dezembro

O pedido de adiamento veio das próprias interessadas em participar do leilão do Jardim Botânico.

Compartilhe:
Entrada do Jardim Botânico de Porto Alegre. Foto: Governo do RS / Divulgação

O leilão do Jardim Botânico de Porto Alegre tem uma nova data definida para ocorrer. O certame, que aconteceria no próximo dia 8 foi remarcado para o dia 22 de dezenbro, às 10h30. A nova data para a realização do leilão foi publicada no Diário Oficial de sexta-feira (2).

De acordo com o secretário executivo de Parcerias do RS, Marcelo Spilki, o pedido de adiamento veio das próprias interessadas em arrematar o parque. “As empresas alegaram que querem mais tempo para preparar melhor suas propostas. Achamos válido alterar a data, sem nenhuma mudança no conteúdo do edital, porque queremos o sucesso e maior competitividade no leilão”, destacou Spilki.

A concorrência pública internacional prevê investimentos de R$ 27,3 milhões para requalificação, modernização, operação e manutenção da infraestrutura do Jardim Botânico. O projeto de concessão prevê três pilares ligados à preservação ambiental, fomento ao turismo sustentável e a geração de renda e desenvolvimento regional.

O modelo de concessão é diferente de privatização, pois não há a transferência de propriedade do ativo. Ou seja, o bem público continua sendo um ativo do Estado do Rio Grande do Sul, mas será gerenciado por uma empresa privada, que fará a gestão do local, sendo responsável pelas melhorias que o Governo, em tese, não teria como arcar.

No caso do Jardim Botânico, a Sema segue responsável pela pesquisa científica e manutenção das coleções da flora nativa, jardim de plantas medicinais, bem como da área de produção de mudas.


Compartilhe: