Aposentadoria parcial

Galvão Bueno se despede das narrações de Copa do Mundo

O narrador fez questão de dizer que continuará fazendo aparições em programas e em campanhas da emissora. 

Compartilhe:
Galvão Bueno ao centro da imagem. Ao lado dele o comentarista Júnior e, do outro lado, Ana Thaís Matos. Ao fundo o estádio Lusail.
Foto: reprodução / TV Globo

Galvão Bueno se despediu, neste domingo (18), das narrações de Copa do Mundo na TV aberta. O narrador fez questão de dizer que continuará fazendo aparições em programas e em campanhas da emissora que trabalhou por 41 anos, 29 deles de forma ininterrupta. Ele o locutor principal da Globo em nove copas do mundo.

O locutor apresentou as emoções do eletrizante jogo da final, com a vitória da Argentina sobre a França nos pênaltis. Ele se emocionou com as homenagens que recebeu ao fim da transmissão e agradeceu à equipe e ao público brasileiro. “Meu maior agradecimento vai para vocês, brasileiros. Só estou hoje aqui emocionado porque acho que alguma coisa boa eu fiz, senão aqui não estaria”.

A despedida de Galvão ocorre após a narração da sua nona Copa do Mundo. Contratado pela Globo em 1981, narrou algumas partidas do campeonato de 1982, na Espanha, quando Luciano do Valle era o locutor principal. Em 1986, narrou um jogo do Brasil em substituição ao titular da época, Osmar Santos.

Só assumiu o microfone e a responsabilidade de comandar as narrações da Seleção a partir da Copa da Itália de 1990.

Trajetória feita de “vender emoções”

Galvão, que se define como um “vendedor de emoções” através da sua voz, narrou grandes momentos do esporte brasileiro e internacional. Foi através de sua voz que o Brasil comemorou dois dos três campeonatos de Nelson Piquet na Fórmula 1 (1983 e 1987) e os três de Ayrton Senna (1988, 1990 e 1991). Em 1984, ele narrou o final da maratona feminina dos Jogos Olímpicos de Los Angeles, quando a suiça Gabriela Andersen chegou extenuada no Coliseu, sendo socorrida logo após passar a linha de chegada.

Dez anos depois, foi responsável pelo grito de “É tetra, é tetra, é tetraaaaa!” com a vitória da Seleção Brasileira na Copa dos Estados Unidos de 1994. Em 2002, fez a narração do pentacampeonato brasileiro. A partir de 2003, Galvão passou a apresentar o programa “Bem, amigos”, no canal SporTV.

Após ter problemas com sua voz durante a Copa de 2010, o narrador até pensou em se aposentar após a Copa do Brasil, em 2014. No entanto, voltou atrás e narrou mais dois torneios.


Compartilhe: