Viagem da virada

FreeWay tem tráfego intenso em direção às praias

A estimativa é que, pelo menos, 50 mil veículos passem em direção ao litoral nesta quarta (28)

Compartilhe:

A quarta-feira (28) é de tráfego intenso em direção às praias do Litoral Norte pela FreeWay. A estimativa é que, pelo menos, 50 mil veículos passem em direção ao litoral nesta quarta (28). Até sexta-feira, o fluxo acumulado deve se aproximar de 200 mil veículos.

Conforme dados da CCR ViaSul, que administra a rodovia, são cerca de 50 carros por minuto em direção ao Litoral Norte na praça de pedágio de Gravataí, localizada no quilômetro 60 da rodovia. Em Santo Antônio da Patrulha, são 57 veículos passando pelas cancelas por minuto no quilômetro 19. A capacidade de tráfego da rodovia é de cerca de 85 veículos por minuto.

Até as 11h15, já haviam passado pelas duas praças 12,8 mil de Gravataí e 14,4 mil veículos em Santo Antônio da Patrulha.

Segundo a concessionária da BR-290, são esperados 50 mil veículos hoje (28) Até sexta-feira, apenas na FreeWay, a estimativa é que mais de 190 mil veículos deixem a região metropolitana de Porto Alegre em direção às praias. São 76 mil amanhã, quinta-feira (29) e 65 mil na sexta-feira (30).

A CCR Via Sul não divulgou a estimativa de tráfego para o sábado (31). No entanto, com base na experiência de outros anos, o fluxo deve ficar abaixo de 40 mil veículos indo para o Litoral. Na virada de 2019 para 2020, por exemplo, o fluxo se concentrou pela manhã e foi caindo a partir da tarde, sendo muito baixo a partir das 18h.

4ª faixa em caso de fluxo intenso na FreeWay

Com o aumento considerável do fluxo, é muito provável que aconteça a liberação do acostamento para auxílio na fluidez do tráfego. A medida, no entanto, precisa ser autorizada pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) e CCR ViaSul.

Quando há grande movimento, a liberação é feita do km 1,5 (Osório) ao 75 (Gravataí), por meio de sinalização com painéis piscantes e placas indicativas às margens da rodovia, além de mensagens nos PMVs (painéis eletrônicos), com orientações aos motoristas sobre como proceder. Ao trafegar pelo acostamento, a velocidade máxima é de 70 km/h e não é permitido o trânsito de caminhões.

Ainda, em caso de condições climáticas adversas, o acostamento não é liberado. A CCR ViaSul reforça que trafegar pelo acostamento quando o mesmo não estiver liberado é infração gravíssima do CTB (Código de Trânsito Brasileiro), gerando 7 pontos na CNH e multa de R$ 880,41.


Compartilhe: