ANO-NOVO

FreeWay deve ter fluxo intenso durante o Réveillon

Estimativa é que mais de 190 mil veículos se dirijam da região metropolitana de Porto Alegre em direção às praias até sexta (30).

Compartilhe:

A FreeWay deve ter fluxo intenso de veículos entre quarta-feira (28/12) e a segunda-feira (2/1) pro causa do período de Réveillon. A estimativa é que mais de 190 mil veículos se dirijam da região metropolitana de Porto Alegre em direção às praias até sexta (30).

Segundo a concessionária da BR-290, serão aproximadamente 50 mil veículos subindo para o litoral nesta quarta (28). A partir de quinta (29) esse número aumenta para 76 mil. Na sexta (30), a expectativa é menor, com 65 mil carros indo em direção ao litoral.

A CCR Via Sul não divulgou a estimativa de tráfego para o sábado (31). No entanto, com base na experiência de outros anos, o fluxo deve ficar abaixo de 40 mil veículos indo para o Litoral. Na virada de 2019 para 2020, por exemplo, o fluxo se concentrou pela manhã e foi caindo a partir da tarde, sendo muito baixo a partir das 18h.

Os horários de fluxo de mais intenso devem se concentrar a partir das 16h no dia 29 (quinta) e a partir das 14h na sexta (30).

Retorno a Porto Alegre

A volta para Porto Alegre e região metropolitana deve ter tráfego intenso já no domingo (1°). Sem feriadão, são esperados mais de 80 mil carros no domingo a partir das 10h. Na segunda-feira (2), são esperados mais 80 mil veículos, com fluxo ocorrendo ao longo do dia.

Fluxo pelo acostamento

Com o aumento considerável do fluxo, é muito provável que aconteça a liberação do acostamento para auxílio na fluidez do tráfego. A medida, no entanto, precisa ser autorizada.

Quando há grande movimento, a liberação é feita do km 1,5 (Osório) ao 75 (Gravataí), por meio de sinalização com painéis piscantes e placas indicativas às margens da rodovia, além de mensagens nos PMVs (painéis eletrônicos), com orientações aos motoristas sobre como proceder. Ao trafegar pelo acostamento, a velocidade máxima é de 70 km/h e não é permitido o trânsito de caminhões.

Ainda, em caso de condições climáticas adversas, o acostamento não é liberado. A CCR Via Sul reforça que trafegar pelo acostamento quando o mesmo não estiver liberado é infração gravíssima do CTB (Código de Trânsito Brasileiro), gerando 7 pontos na CNH e multa de R$ 880,41.


Compartilhe: