CAMPANHA

Ecosul realiza campanha de prevenção às queimadas na Região Sul do RS

A ação ocorre no contexto da elevação das temperaturas e do aumento da estiagem no Estado

Compartilhe:

A Ecosul colocou em ação esta semana a campanha “Queimar apaga o futuro”, com ações preventivas e visitas para sensibilizar a comunidade sobre a necessidade de cuidados para evitar incêndios em vegetação. A ação ocorre no contexto da elevação das temperaturas no Estado e do aumento da estiagem, fenômenos que trazem risco para ocorrência de queimadas.

Desde o começo da campanha, as equipes da concessionária visitam os moradores lindeiros à rodovia, conversando sobre os principais riscos que causam os incêndios. As primeiras visitas foram realizadas na sexta-feira (16), no trecho da BR-392 entre Pelotas e Canguçu.

Segundo o analista de sustentabilidade, Ruan Cardoso Godinho, as ações preventivas são de grande relevância e os dados da concessionária traduzem a sua importância. “Após mapearmos os pontos críticos passamos às visitas, onde conversamos com os moradores e damos orientações de cuidados, em especial nos locais mais sensíveis aos riscos”, destaca.

Em 2020, antes do início das ações, os dados apontavam 130 eventos durante o verão, o que correspondia a 520.477 metros quadrados de área queimada no Polo Rodoviário Pelotas. Logo após o lançamento da campanha, o verão de 2021 registrou 36 eventos e uma área de 264.810 metros quadrados atingida.

A diminuição de 94 eventos em relação ao ano anterior sinalizou que a iniciativa estava no caminho certo. Já em 2022 os eventos tiveram o mesmo número de 36, mas com diminuição da área afetada para 22.009 metros quadrados.

Os dados referentes às áreas queimadas demonstram os bons resultados, pois os acionamentos são feitos assim que o princípio de incêndio é identificado. “Desta forma, impede-se que se torne um incêndio de grande proporção, tornando possível o combate antes do fogo se alastrar”, finaliza Ruan.

Os incêndios causam comprometimento à biodiversidade pela destruição da vegetação, impacto na fauna local, emissão de poluição na forma de fumaça e gases de efeito estufa, podendo acarretar prejuízos à segurança viária.

Orientações

As informações disponibilizadas pela Ecosul, que faz parte do do grupo EcoRodovias, orientam os motoristas sobre o que fazer em caso de se depararem com situação semelhante de incêndio nas estradas. “Ao visualizar fumaça ou incêndio em áreas de vegetação o condutor deve entrar em contato com a concessionária, Corpo de Bombeiros ou PRF (Polícia Rodoviária Federal), já que a fumaça pode impactar sensivelmente sua visibilidade”, observa Ruan.

A distância entre veículos é fundamental e, caso a visibilidade esteja totalmente comprometida, a indicação é de que o usuário evite adentrar na área de fumaça. “Nos pontos já sinalizados, é importante seguir orientações das equipes que estejam no local e não é indicado parar sobre a pista de rolamento, devido ao risco do tráfego de veículos”, complementa.

Dicas preventivas

  • Evite fumar em locais com vegetação;
  • Nunca jogue pontas de cigarro ou fósforos no chão;
  • Não queime lixo ou faça fogueiras;
  • Não jogue lixo pela janela do carro.

Caso aviste um incêndio na rodovia

  • Ecosul – emergências – 0800 724 1066
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Polícia Rodoviária Federal – 191


Compartilhe: