Primeiro confronto

Tite esconde formação titular para jogo do Brasil contra Sérvia

Já o técnico da Sérvia, Dragan Stojkovic, afirmou que sua equipe não tem medo de nenhum rival na Copa.

Compartilhe:

Faltando apenas um dia para a estreia da seleção brasileira na Copa do Mundo do Catar, o técnico Tite manteve o mistério sobre os titulares para o duelo contra a Sérvia e destacou que está se sentindo “mais leve”.

Apesar das várias perguntas em relação ao tema, o comandante de 61 anos de idade não deu pistas sobre os jogadores que entrarão no gramado na estreia do país no Catar. O objetivo de Tite é não fornecer maiores detalhes sobre sua equipe ao rival.

“Eu não vou dar mais informações sobre a formação, para não dar vantagens aos adversários. O ponto de equilíbrio está no setor de meio de campo e nas movimentações”, disse o treinador.

O técnico do Brasil mostrou bastante tranquilidade para a estreia no Mundial do Catar, pois o país “tem uma grande tradição e uma verdadeira paixão pelo futebol”. Tite, por sua vez, não escondeu que existe uma pressão.

“Eu diria que estou menos nervoso em comparação com 2018. A história é bonita e coloca pressão, mas é uma pressão que um país inteiro apaixonado sente. Existe também a tranquilidade de saber das oportunidades que se apresentam na vida, sonhar faz parte”, comentou o brasileiro.

A seleção brasileira enfrentará a Sérvia nesta quinta-feira (24), no estádio Lusail. O duelo está marcado para começar a partir das 16h.

Técnico da Sérvia diz que não tem medo de nenhum adversário

O técnico da Sérvia, Dragan Stojkovic, afirmou nesta quarta-feira (23) que sua equipe não tem medo de nenhum rival, inclusive do Brasil, primeira adversária do país na Copa do Mundo do Catar.

“Não temos medo de ninguém no mundo. No entanto, o Brasil tem um grande time, que considero a expressão de uma geração de ouro. Espero um bom jogo, mas muito difícil. Vão entrar em campo com quatro atacantes? Será que terá alguém na defesa?”, disse o treinador.

Conhecido como “Pixie”, Stojkovic foi um talentoso meio-campista, tendo jogado por Estrela Vermelha, Olympique de Marseille e Hellas Verona. O atual comandante sérvio disputou as Copas do Mundo de 1990 e 1998.

Stojkovic, que já exerceu o cargo de presidente da Federação Sérvia de Futebol, comentou que a seleção brasileira é uma das favoritas ao título do Mundial de 2022.

“O Brasil é um dos favoritos, mas queremos focar em nossas qualidades e queremos mostrar uma grande Sérvia. Nenhum treinador no mundo vai fizer sua formação”, comentou o comandante.

Os sérvios possuem uma de suas gerações mais interessantes dos últimos tempos, pois Stojkovic pode contar em seu elenco com Dusan Vlahovic, Luka Jovic e Sergej Milinkovic-Savic.


Compartilhe: