Hora de conversar

Ranolfo e Eduardo Leite se encontram e iniciam transição de governo no RS

Eduardo Leite destacou que, embora a nova gestão estabeleça uma continuidade em relação à atual, não haverá “governo paralelo”.

Compartilhe:
Crédito: Rodrigo Ziebell / Palácio Piratini

O governador Ranolfo Vieira Júnior recebeu nesta terça-feira (1º de novembro), no Palácio Piratini, o governador (re)eleito, Eduardo Leite, para uma primeira reunião sobre o processo de transição de governo. O vice-governador eleito, Gabriel Souza, também participou da agenda preparatória para a transição. Leite já havia dito que quer focar no segmento da Educação no seu segundo mandato e precisa que a máquina pública gaúcha passe “por ajustes” para este objetivo.

Leite destacou que, embora a nova gestão estabeleça uma continuidade em relação à atual, não haverá “governo paralelo”.

“Agradeço ao governador Ranolfo pela disponibilização do local e das equipes para este momento. Os próximos dois meses serão de planejamento e estruturação das bases do novo governo. Há uma continuidade, mas é um novo momento e um novo ciclo de governo e precisaremos deste período para reorganizar e fazer uma releitura da estrutura da máquina administrativa”, disse Leite.

Ranolfo designou o secretário de Planejamento, Governança e Gestão, Claudio Gastal; o secretário-chefe da Casa Civil, Artur Lemos, e o procurador-geral do Estado, Eduardo Cunha da Costa, como os pontos focais para a operacionalização desta fase.

“Eles vão trabalhar de forma integrada com a nova equipe do governador eleito para organizar este momento importante de transição. O governo do Estado está à disposição para repassar todas as informações necessárias sobre a organização e o panorama atual do governo”, afirmou Ranolfo.

O gabinete de transição será instalado no CAFF (Centro Administrativo Fernando Ferrari, em Porto Alegre. Nos últimos governos, a transição ocorreu no centro de treinamento da Procergs, na zona sul da capital, onde está temporariamente instalada a SSP (Secretaria da Segurança Pública).


Compartilhe: