CULTURA

Prêmio Açorianos de Dança é entregue nesta terça-feira em Porto Alegre

Após duas edições virtuais, o evento agora será presencial

Compartilhe:

A cerimônia de entrega do Prêmio Açorianos de Dança 2022 será realizada nesta terça-feira (29), às 20h, em Porto Alegre. Após duas edições virtuais, o evento agora será presencial. Ele vai acontecer no Teatro Renascença, localizado na avenida Erico Verissimo, 307. A entrada é franca.

São 40 finalistas nas sete categorias do prêmio. Além disso, o júri concederá um prêmio especial à bailarina, professora e coreógrafa Eva Schul, por sua performance no espetáculo Novos Velhos Corpos 50+. Eva recebe o prêmio pela singularidade e qualidade como bailarina aos 74 anos.

Ademais, o Goethe-Institut Porto Alegre e a Ospa (Orquestra Sinfônica de Porto Alegre) também serão agraciados. Eles recebem o prêmio Incentivo à Dança, concedido pela organização.

O Goethe realizou em conjunto com o Centro Municipal de Dança o Edital (Re)-Volta da Dança e recebeu em sua galeria a exposição “Modernas Eram Elas: a Dança na Porto Alegre da Primeira Metade do Século XX”. A Ospa é destacada pelo espaço dado à dança em suas produções como na opereta O Morcego, que teve a participação da Companhia Municipal de Dança de Porto Alegre e Música de Cinema com o Ballet Vera Bublitz.

As comissões julgadoras foram formadas por Airton Tomazzoni, Clovis Rocha, Iandra Cattani, Gabriel Martins e Syl Rodrigues (júri 1), e por Duda Mosseline, Helena Paz e Jaqueline Musse (júri 2). Os vencedores recebem o troféu criado por Vasco Prado além de premiação em dinheiro.

Atrações

Também haverá atrações especiais. No palco estarão o Afoxé às Yabás, a cantora Antoni Lorenna, o performer e acrobata Guilherme Gonçalves e a Companhia Municipal de Dança de Porto Alegre, além dos apresentadores Bruno Fernandes e Iandra Cattani.

Para receber os convidados haverá uma roda de danças circulares focalizadas por Patrícia Preiss e Janete Barcellos. O evento conta com apoio de Felipa, confeitaria artesanal; Pocilga, fotos e vídeos e as focalizadoras de danças circulares, Patrícia Preiss e Janete Barcellos.

O prêmio Açorianos de Dança é uma realização do Centro Municipal de Dança da Secretaria Municipal de Cultura e Economia Criativa.

Indicados ao Açorianos de Dança 2022

Prêmio Especial do Júri

– Eva Schul, pela performance no espetáculo Novos Velhos Corpos 50+, do Coletivo 50+

Prêmio de Incentivo à Dança

– Goethe-Institut Porto Alegre, pelos projetos desenvolvidos em conjunto com o Centro Municipal de Dança no Edital (Re)Volta da Dança e na Exposição “Modernas eram elas: a dança na Porto Alegre da primeira metade do século XX”
– Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, pelo espaço dado à dança em suas produções como na opereta O Morcego, que teve a participação da Companhia Municipal de Dança de Porto Alegre e Música de Cinema com o Ballet Vera Bublitz.

Prêmio Personalidade da Dança 2022

– Diego Mac, pela qualidade e pioneirismo na pesquisa, criação e produção em arte digital investigando novas tecnologias para dança em animação e simulação 3D. Diretor da Macarenando Dance Concept vem se destacando em eventos e festivais nacionais e internacionais como a Bienal De arte Digital do RJ, Context Film, na Rússia; Wagmi, no Kwait; e integrando exposições como a NeoForm, em Los Angeles. É o criador também da Sweet Dance Company.

Espetáculo ou Performance de Dança Presencial ou Virtual

– Água redonda e comprida, de Geórgia Macedo
– Amazônia – Um olhar sobre a floresta, do Projeto Gompa
– Cartas para um extraterrestre, de Eduardo Schmidt e Leonardo Jorgelewicz
– Novos velhos corpos 50+, do Coletivo 50+
– Ilha, do Coletivo Grupelho
– Restinga Crew 20 Anos – Periferia, dança e arte, do Restinga Crew

Destaque Técnico-Artístico

– Cadica Costa, Emily Borghetti e Jussara Alízio, pelos figurinos do espetáculo Pulsar
– Bruna Chiesa, Bruno da Rosa Cunha, Débora Poitevin Cardoso, Janaína Ferrari e
Roberta Fofonka pela direção do espetáculo Ilha
– Cláudia Sachs e Lisandro Bellotto, pela direção do espetáculo Novos velhos corpos 50+
– Camila Bauer, pela direção do espetáculo Amazônia – Um olhar sobre a floresta
– Flávio Santos (Flu), pela trilha sonora do espetáculo Novos velhos corpos 50+
– Iracema Gah Teh Nascimento, pela orientação cênica do espetáculo Água redonda e comprida

Intérprete Destaque

– B. Boy Julinho (Júlio César Oliveira de Oliveira), pelo espetáculo Restinga Crew 20 Anos – Periferia, dança e arte
– Binho Rodrigues, pelo espetáculo Restinga Crew 20 Anos – Periferia, dança e arte
– Eduardo Schmidt, pelo espetáculo Cartas para um extraterrestre
– Eduardo Severino, pelo espetáculo Macho homem frágil
– Emily Borghetti, pelo espetáculo Pulsar
– Igor Pretto, pela videodança Propriedade privada (estamos cercados)
– Janaina Ferrari, pelo espetáculo Ilha
– Naiane Grake Domingos, pelo espetáculo Água redonda e comprida
– Rita Lende, pela videodança Fração
– Suzi Weber, pelo espetáculo Novos velhos corpos 50+

Ação Coletiva

– Coletivo Grupelho
– Restinga Crew
– Transforma Companhia de Dança

Videodança

– Arte ciência é uma ação política – Dance dance my PHD, de Lu Trevisan, de Lu Trevisan, Pietro Trevisan Andreoni, Sofia Cosme Silveira, Samira Abdalah
– Fração, de Rita Lende
– Lama, de Gira Centro de Dança e Moov.art
– Pastagens de dentro, de Priscila Pasko e Daniel Castro
– Propriedade privada (estamos cercados), de Igor Pretto
– What would be your last kiss 4, de Diego Mac

Ações Formativas, de Difusão e de Memória

– 1º Congresso Estadual de Dança Afro-Brasileira, por Afrocultuando/Carmen Santos, Daniel Amaro, Milena Demaman, Karina Ferreira, Kauêh Bastos, Lu Bento, Luciano Tavares, Senegra-Esefid, Perla Santos e Movimento Meninas Crespas
– Espaço Dobra, por Fernanda Gorski, Jho Balafa e Paula Finn
– Oncodance, por Cristina Melnik
– Ponte Flamenca, por La Negra Ana Medeiros
– Senda Tap, por Leonardo Dias, Karen Pohlmann e Naira Nawroski

Ação Periférica

– Movimento Meninas Crespas (Restinga), por Movimento Meninas Crespas, Karina Ferreira e Perla Santos
– Passos Itinerantes (Grande Cruzeiro), por Vanessa Felizardo Rodrigues e Projeto Expressar
– Projeto de Arte Educação De Onde Nós Viemos (Vila Maria da Conceição), por Giuliana Rocha da Rocha
– Projeto Educação Através da Arte e Cultura, por Júlio César Oliveira de Oliveira (B. Boy Julinho)


Compartilhe: