Operação Malfeitoria

PF investiga grupo que fazia fraudes em financiamentos imobiliários no RS

Fraude custou R$ 765 mil e tinha como alvo a Caixa Econômica Federal.

Compartilhe:
Mandados foram cumpridos em São Leopodo e Parobé. Foto: Polícia Federal

A Polícia Federal deflagrou uma operação para desarticular um grupo criminoso responsável por fraudes para obtenção de financiamento habitacional. Os crimes investigados na “Operação Malfeitoria” tinham como alvo a Caixa Econômica Federal.

Conforme a PF, quatro mandados de busca e apreensão foram cumpridos nesta quinta-feira (17). Três deles foram em São Leopoldo, no Vale do Sinos, e o outro em Parobé, no Vale do Paranhana. Também foi realizado o bloqueio de contas bancárias vinculadas ao grupo criminoso.

A investigação teve início em agosto a partir de informação da Caixa Econômica Federal. O banco apontou que dois contratos de financiamento teriam sido obtidos, de maneira fraudulenta, por um mesmo indivíduo, no mês de maio deste ano.

A partir desta informação, a PF investigou o indivíduo e confirmou que ele era um fraudador. Ele teria criado ao menos 11 números de CPFs diferentes para aplicar os golpes.

O sistema era sofisticado e contava até com um contador para elaborar a documentação falsa para obtenção do financiamento. O prejuízo é estimado em R$ 765 mil.

Os crimes investigados na Operação Malfeitoria são fraude em financiamento (Lei 7.492) e associação criminosa (Código Penal).


Compartilhe: