SHOW

Paciente da Santa Casa de Porto Alegre toca saxofone durante cirurgia no cérebro

Segundo o médico, a técnica de cirurgia de tumor cerebral com o paciente acordado é especialmente útil.

Compartilhe:
paciente cirurgia
Foto: Carol Fornasier/Santa Casa

O agricultor e músico Vilson Saueressig,  60 anos, foi submetido a um procedimento para a retirada de um tumor cerebral e, ao mesmo tempo, pode praticar uma de suas paixões: tocar saxofone.

A cirurgia, que ocorreu na tarde de segunda-feira (14), foi realizada no Hospital São José, no complexo hospitalar da Santa Casa de Porto Alegre, liderada pelo neurocirurgião Marcelo Schuster.

Segundo o médico, a técnica de cirurgia de tumor cerebral com o paciente acordado é especialmente útil em casos que o tumor está localizado em regiões diretamente envolvidas com os mecanismos de linguagem como falar, entender situações, fazer cálculos, interpretar textos e contextos, além realizar funções específicas como tocar um instrumento musical, como foi o caso do seu Vilson.

“O paciente é submetido a testes neurológicos específicos durante a cirurgia e, com o auxílio da estimulação elétrica cerebral ou monitorização neurofisiológica intraoperatória, é possível conseguir mapear áreas cerebrais fundamentais que não podem ser ressecadas. Somente assim é possível retirar o máximo de tumor causando mínimo ou nenhum déficit neurológico permanente”, explica Schuster.

Como destaca o médico, outro ponto que gera curiosidade é sobre a dor durante o procedimento.

“O tecido cerebral em si não possui terminações nervosas, por isso conseguimos manipular o cérebro sem que o paciente sinta dor. A pele, osso, e membranas que envolvem o cérebro, e que podem causar dor, recebem uma anestesia especifica”, ressalta o neurocirurgião.

Segundo a Santa casa, nesta terça-feira (15), o paciente, internado na unidade de terapia intensiva (UTI), encontrava-se em estado estável.

A Santa Casa divulgou um vídeo de Vilson tocando no momento da cirurgia, confira:

 

 


Compartilhe: