O que pode e o que não pode se fazer no Catar

Veja as principais regras de costumes, vestuário e afeto em público, vigentes no Catar.

Compartilhe:
Nos estádios, os turistas podem fazer fotografias e filmagens sem se preocupa. Foto: Divulgação

O Catar é a próxima sede da Copa do Mundo de futebol. O país tem investido para ser reconhecido como um centro cultural, educacional e tecnológico de referência mundial. Tanto que o evento promete ser o mais inclusivo da história para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

Catar foi o primeiro país a adotar o 5G, com ampla cobertura Wi-Fi gratuita em locais públicos, e abriga uma gama de shoppings, museus, restaurantes, parques e praias de tirar o fôlego, que são excelentes lugares para conhecer durante a Copa de 2022, ao todo são mais de 90 atrações fora dos estádios.

O fato é que, como na maioria dos países de religião muçulmana, existem regras no Catar, de costumes, vestuário e afeto em público, que devem ser seguidas pelos turistas.

Veja um resumo daquilo que se pode e que não se pode fazer no país.

Consumo de bebida alcoólica

Cerveja e futebol é uma combinação comum no Brasil e em várias nações do mundo, mas durante o torneio que ocorrerá no Catar será diferente.

No país, o consumo de bebida alcoólica em espaços públicos é proibido. Apenas alguns estabelecimentos certificados pela FIFA e pelo governo catari têm o aval para comercializar cervejas e produtos do gênero.

Nos estádios, somente nas áreas conhecidas como hospitality zone os torcedores VIP e SuperVIP poderão comprar e consumir essas bebidas. Fora, no perímetro dos estádios e nas fan zones, em horários estipulados pelo governo, será permitido.

Demonstração de afeto em público

As manifestações de carinho, como beijos e abraços, são proibidas no Catar, tanto para casais heterossexuais quanto homossexuais. Segundo o código penal do país, o afeto em público é tido como ato obsceno e pode levar à prisão.

Contudo, o presidente do comitê da Copa do Mundo 2022 já disse em entrevista à imprensa que o país receberá e acolherá todas as pessoas, mas pede que os turistas respeitem a cultura do país.

Relações entre pessoas do mesmo sexo são ilegais e podem levar a sete anos de prisão. Mesmo assim, Nasser Al-Khater afirmou que os torcedores da comunidade LGBTQIA+ são bem-vindos ao país, mas atos de carinho em público não são permitidos.

Vestuário

Nos países muçulmanos, onde a religião impõe o estilo de vida da população, algumas tradições, como a vestimenta, são fatores importantes e que merecem atenção.

Os homens não podem usar shorts ou ficar sem camiseta em público, e isso inclui regatas. Para as mulheres não são indicados decotes, cropped, saias acima do joelho e roupas transparentes ou justas.

Cuidados com as fotografias

Para os amantes de fotografia, fica o alerta: filmar e fotografar edifícios, pessoas e instituições públicas é proibido. O uso de câmeras deverá ser restringido para o interior dos estádios.

Além disso, os únicos que podem fotografar espaços públicos são jornalistas que viajam a trabalho e, apenas, com permissão da agência de notícias do país.


Compartilhe: