ELEIÇÕES

“Quero agradecer ao torcedor que acreditou em mim”, diz o novo presidente do Grêmio

Formado em Ciências Jurídicas e Sociais, Alberto Guerra acumula passagens bem-sucedidas no Grêmio.

Compartilhe:
Alberto Guerra é o novo presidente do Grêmio. Foto: Luciano Amoretti/Grêmio

Alberto Guerra, 48 anos, representante da Chapa 2, é o novo presidente do Grêmio. Ele foi eleito neste sábado (12) pelos sócios do clube, para assumir a gestão no triênio 2023/2025.

Alberto Guerra, que é advogado, obteve 8.624 votos (57,90%), contra 6.181 votos (41,50%), do adversário, Odorico Roman. Foram computados também 90 votos nulos e brancos. Dos 33.673 sócios tricolores aptos a votar, participaram do pleito 14.895 gremistas, que aconteceu de forma presencial, na Arena do Grêmio e on-line.

“Bastava ganhar, não pensei em diferença, quero agradecer ao torcedor que acreditou em mim”, disse o novo ´presidente do Grêmio.

“É um momento de muita emoção, de muito orgulho e de agradecimento a todos os que confiaram na minha história e no meu trabalho. Serei mais um a tentar colocar o Grêmio nos lugares onde todos querem, que é disputando títulos com vitórias, transformando em um Grêmio ainda maior”, ressaltou.

“Quero agradecer a confiança de todos. Nós passamos por uma etapa muito dura, mas o desafio vem agora, que é o de levar o Grêmio para o lugar de onde ele nunca deveria ter saído. Muito obrigado”, completou Alberto Guerra.

O novo Conselho de Administração será formado também pelos vice-presidentes Gustavo Bolognesi, Luciano Feldens, Eduardo Cozza Magrisso, Fábio Floriani, Geraldo Barbosa Correa e José Carlos Corrêa Duarte.

Carreira

Formado em Ciências Jurídicas e Sociais, Alberto Guerra acumula passagens bem-sucedidas no Grêmio. Após trajetória no Jurídico do clube gaúcho, onde esteve à frente do departamento como Diretor em 1995 e vice-presidente, em 2009, foi também nomeado membro do Conselho de Administração e tornou-se vice-presidente de futebol em 2010 e 2016.

Recentemente, nos anos de 2018 e 2019, voltou ao cargo de Diretor de futebol, contribuindo para a retomada da hegemonia do futebol gaúcho com o bicampeonato estadual em 2019, além de ter sido um dos responsáveis pelas contratações de jogadores como Kannemann e Edilson.

Em relação ao técnico Renato Gaúcho, Alberto Guerra não teve uma resposta concreta. “Não dá para anunciar o Renato ainda, muito embora queira que ele seja o treinador. Falta viajar ao Rio de Janeiro para resolvermos algumas questões”, respondeu.


Compartilhe: