Crime brutal

Mãe e padrasto são presos por morte de criança em Santa Vitória do Palmar

Menina de apenas dois anos teria sofrido traumatismo craniano. Laudo definitivo sobre a causa da morte deve ficar pronto em 30 dias.

Compartilhe:

Um homem e uma mulher foram presos em uma investigação sobre a morte de uma menina de 2 anos em Santa Vitória do Palmar, na região Sul do RS. Os detidos são mãe biológica, de 26 anos, e o padrasto da criança, de 24. Os dois são acusados de homicídio qualificado.

Conforme a Polícia Civil, os dois levaram a menina desacordada até a Santa Casa de Santa Vitória do Palmar por volta de meio-dia de domingo (6). Eles alegaram que tinham dado um medicamento para anemia a ela e que, por isso, a criança teria ficado desacordada. No entanto, os médicos identificaram que a bebê já estava morta quando deu entrada no hospital.

O casal, que estava junto a cerca de cinco meses, foi preso conduzido até a delegacia, onde acabou preso em flagrante delito. Ao serem ouvidos pelo Conselho Tutelar do município, admitiram que eram responsáveis por mais uma filha. Eles alegaram que não tinham agredido as menores, apenas dado “uma chinelada” em uma delas.

A menina, de 3 anos, estava trancada em um quarto da residência onde o casal vivia na localidade de Arroito, interior do município. Ela foi encontrada desacordada, rodeada por vômito, por uma agente do Conselho que foi até o local. Assim como a irmã que morreu, tinha sinais de violência. Foram identificados hematomas no rosto, lesões nos braços, nas costas e nas pernas.

Em depoimento informal, a menina confirmou que apanhava frequentemente do “tio”, como era chamado o padrasto. A criança disse que o homem também colocava ela e a irmã ajoelhadas em grãos de milho.

O corpo da criança que morreu foi encaminhado para a realização de exame de necropsia. A causa da morte, segundo análise preliminar, pode ter sido causada por traumatismo craniano. O laudo definitivo sobre a causa da morte deve ficar pronto em 30 dias.


Compartilhe: