chacina do barreto

Homem que matou quatro pessoas em Triunfo é condenado a 61 anos de prisão

Compartilhe:

O homem que matou quatro pessoas da mesma família, no bairro Barreto, em Triunfo, foi condenado a 61 anos e 5 meses de prisão. O caso, que ficou conhecido como a “Chacina do Barreto”, foi julgado pelo Tribunal do Júri da Comarca de Triunfo no dia 7 de novembro.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, o réu discutiu com as vítimas, suas vizinhas, e, com um facão, matou uma mãe e três filhos e tentou tirar a vida de outro.

Conforme o magistrado, “os delitos foram cometidos por motivo fútil, consistente em desentendimento mesquinho de vizinhança, na medida em que motivado pelo fato de que as vítimas disseram que chamariam a polícia em virtude do comportamento do denunciado, e recurso que dificultou a defesa das vítimas, uma vez que ele estava armado com uma faca (possuindo habilidade em seu manuseio, já que era cortador de mato), enquanto as vítimas estavam desarmadas e foram atacadas de inopino [forma imprevisível]”.

Como foi o crime

O crime ocorreu por volta do meio-dia de 9 de janeiro de 2019, na Travessa 2, no bairro Barreto, em Triunfo. Deoclides da Silva, na época com 45 anos, atacou as vítimas com um facão. Mirian Ribeiro Pereira, 52 anos; Valquíria Pereira Borges, 30; Valeria Pereira Borges, 28; e João Paulo Pereira Borges, 21, morreram em decorrência do ataque.

As mulheres foram golpeadas em frente de casa. Ele ao tentar impedir a entrada do agressor dentro da residência. Uma quinta vítima foi ferida na ação.


Compartilhe: