SINAL AMARELO

Prefeitura de Caxias do Sul alerta para baixa cobertura vacinal após registrar dois surtos de meningite em escolas

As aulas continuam em Caxias do Sul, mas cada turma deve permanecer isolada uma da outra.

Compartilhe:

Com dois surtos de meningite em escolas de educação infantil, a Prefeitura de Caxias do Sul, na Serra gaúcha, alerta para baixa cobertura vacinal.

Segundo a prefeitura, a cidade de Caxias do Sul registra atualmente dois surtos de meningite em escolas de educação infantil. Seis crianças foram diagnosticadas com a doença e quatro delas estão hospitalizadas. As outras duas chegaram a ser hospitalizadas mas já tiveram alta. Outros casos suspeitos são acompanhados.

“Tão logo as primeiras suspeitas foram notificadas, as escolas foram orientadas para limpeza completa dos prédios com saneantes, bem como medidas de higiene geral”, disse a prefeitura.

As aulas continuam, mas cada turma deve permanecer isolada uma da outra. Outra orientação foi para que as escolas façam a revisão das cadernetas de vacinação de todos os alunos e que aqueles com doses em atraso sejam levados a uma UBS para serem imunizados.

A vacinação é a estratégia mais eficaz para evitar os principais tipos de meningite. “As vacinas protegem contra a maior parte dos tipos da doença, que pode levar à morte ou causar sequelas como perda da coordenação motora, equilíbrio, aprendizado e fala, além de epilepsia e paralisia cerebral”, ressaltou a prefeitura.

Em função das baixas coberturas em todo o país, o Programa Nacional de Imunizações ampliou o público-alvo de duas das vacinas que protegem contra meningite.

Vacinas

Assim, a vacina meningocócica C deve ser aplicada em crianças de até 10 anos de idade que não foram vacinadas anteriormente.

A faixa etária habitual para essa vacina é para crianças de até um ano, que recebem duas doses (aos três e cinco meses de idade) e também um reforço, com um ano de idade. Essa vacina também foi disponibilizada temporariamente para profissionais de saúde,

Além disso, a vacina meningocócica ACWY (Conjugada) está disponível no Calendário Nacional de Vacinação para adolescentes de 11 e 12 anos, mas também foi ampliada temporariamente pelo Ministério: até junho de 2023, adolescentes de 13 e 14 anos de idade também poderão se vacinar.

Sintomas da doença

A meningite é uma inflamação das meninges, membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal, podendo ser causada por bactérias, vírus, fungos e protozoários, bem como por traumatismos.

No Brasil, ela é considerada uma doença endêmica. Segundo o Ministério da Saúde, casos são esperados ao longo de todo o ano, com a ocorrência de surtos e epidemias ocasionais.

As meningites provocadas por vírus costumam ser mais leves e os sintomas se parecem com os das gripes e resfriados. A doença ocorre, principalmente, entre as crianças, que têm febre, dor de cabeça, dor na barriga, um pouco de rigidez da nuca, falta de apetite e irritação.

As vezes ocorre após outra doença viral, como diarreia ou gripe. Já as meningites bacterianas são mais graves e têm como sintomas febre alta, irritabilidade ou apatia, mal-estar, vômitos, dor forte de cabeça e no pescoço, dificuldade para encostar o queixo no peito e, às vezes, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo.


Compartilhe: