Após empatar com o Flamengo, Mano Menezes afirma que o objetivo do Inter é a vaga direta na Libertadores

Com uma equipe desfalcada, o Inter empatou com o Flamengo em 0 a 0 no Maracanã na noite deste quarta-feira.

Compartilhe:

 

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

 

O Inter conseguiu um pontinho importante fora de casa. Com o elenco desfalcado, o time gaúcho empatou com o Flamengo em 0 a 0 no Maracanã na noite deste quarta-feira (5).

Com o empate, o Inter chega a 54 pontos e abre vantagem na vice-liderança do Brasileirão. A equipe colorada volta a campo no domingo (9), às 11h, para enfrentar o Goiás, no Beira-Rio.

No Maracanã, Inter e Flamengo fizeram um jogo bastante movimentado, foi resultado mentiroso o placar em branco. As duas equipes criaram chances claras de gols. O goleiro Keiller, que salvou o Inter em alguns momentos, foi um dos personagens que garantiu o 0 a 0.

Sem contar com Gabriel, Johnny e Carlos de Pena, Mano optou por substitutos que entraram nos últimos jogos. Assim, Liziero, Edenilson e Alan Patrick foram titulares contra o Flamengo.

“Perdemos Gabriel, Johnny, que vem fazendo bons jogos e De Pena. Então, perdemos o setor inteiro. Felizmente, tivemos Edenilson, que, juntamente com Liziero, numa função um pouco mais atrás, sustentaram bem aquilo que seria uma preocupação”, ressaltou o técnico Mano Menezes, durante a coletiva de imprensa.

O técnico colorado disse que sabia que o jogo seria complexo e elogiou o desempenho dos jogadores do Inter.

“O que eu quero elogiar muito é a entrega dos jogadores, o comprometimento pra executar, pra mostrar algo mais, porque tinha que ter, num dia como hoje, com tudo que passamos, algo mais pra sairmos, no mínimo, com esse ponto”, disse.

Na coletiva, Mano comemorou o resultado diante do Flamengo. “Mantivemos a distância em relação ao Flamengo. Se compararmos e fizermos um levantamento do nosso comportamento, rendimento, aproveitamento contra os times da ponta, quase estabelecemos superioridade contra todos”, disse.

“Claro que a vitória sempre é o objetivo maior, mas nós temos que nos comparar com os nossos concorrentes de G-4 neste momento. Se, antes da rodada, fôssemos fazer uma previsão, o jogo mais difícil que alguém tinha que jogar era o que jogamos”, completou.

Mano também foi questionado sobre o objetivo do Inter para o restante do Campeonato Brasileiro.

“Hoje, a briga é muito mais pela vaga direta na Libertadores. Essa é uma briga objetiva. O Internacional está desde a nona rodada do Brasileiro entre os sete primeiros. É uma equipe que veio, se estabeleceu, depois entrou no G-4, depois subiu pra segundo”, respondeu o técnico colorado.

 


Compartilhe: