Ataque a tiros deixa um morto e três feridos na zona sul de Porto Alegre

Câmeras de videomonitoramento da região estão sendo analisadas para identificar os autores do crime.

Compartilhe:

Um homem de 26 anos morreu e três ficaram feridos em um ataque a tiros na tarde desta terça-feira (27) no bairro Cascata, zona sul de Porto Alegre. O tiroteio ocorreu por volta das 14h, na rua dona Mosa.

De acordo com a Brigada Militar, a corporação foi informada de disparos de arma de fogo na região. Uma guarnição foi deslocada para o local e constatou quatro pessoas baleadas em um ataque a tiros dentro de uma barbearia. A corporação isolou o local e fez o acionamento de equipes do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para atender os feridos.

Segundo a polícia, três homens em um carro branco chegaram ao local. Um deles desceu do veículo, entrou na barbearia e atirou a esmo. O dono da barbearia, não resistiu aos ferimentos e morreu antes de receber atendimento médico. Ele foi identificado como Edegar Lisboa, 26 anos, que deixa um filho de apenas 11 meses.

Um adolescente de 12 anos, que cortava o cabelo no local e dois adultos, de 20 e 23 anos foram feridos. Os três foram encaminhados para atendimento médico em hospitais de Porto Alegre.

O menino, Elieser Samuel Silveira Lucas, foi baleado na cabeça e está internado no HPS (Hospital de Pronto-Socorro). O estado de saúde dele não foi informado. Outro homem também está no HPS, mas não teve a identidade divulgada.

Segundo a polícia, um dos adultos, que usa tornozeleira eletrônica e com antecedentes criminais, era o alvo específico dos criminosos. Ele teria envolvimento com o tráfico. A polícia não divulga para qual unidade de saúde ele foi encaminhado para evitar uma nova tentativa de atentado, o que colocaria em risco a vida de pacientes e profissionais de saúde.

Os outros três feridos foram baleados por estarem no mesmo ambiente que o alvo. Ao menos 30 disparos de arma de fogo foram realizados a esmo dentro do ambiente.

O local onde ocorreu o crime foi isolado para o trabalho da Polícia Civil e do IGP (Instituto-Geral de Perícias). Câmeras de videomonitoramento da região estão sendo analisadas em busca dos autores do crime.

A motivação do ataque a tiros ainda está sendo apurada, mas pode ter relação com a disputa por pontos de venda de drogas na região.


Compartilhe: