Terremoto na China deixa mais de 65 mortos

O tremor feriu e provocou o desaparecimento de dezenas de pessoas

Compartilhe:

Um terremoto de magnitude 6.6 na escala Richter atingiu na última segunda-feira (5) a província de Sichuan, no sudoeste da China, e deixou pelo menos 66 mortos. O tremor, que ocorreu a cerca de 43 quilômetros a sudeste da cidade de Kangding, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos, feriu e provocou o desaparecimento de dezenas de pessoas na região.

As imagens divulgadas pela emissora estatal “CCTV” mostraram homens do Corpo de Bombeiros vasculhando os escombros das casas para encontrar sobreviventes. Diversos edifícios foram danificados e as ruas ficaram repletas de detritos.

A mídia estatal chinesa informou que ao menos 11 mil indivíduos foram evacuados da área, já as autoridades locais revelaram que existe cerca de 500 pontos de riscos geológicos, como deslizamentos de terra e desmoronamentos de estradas. Imagens compartilhadas pelo CENC (Centro de Redes de Terremotos da China) mostraram grandes pedregulhos caindo pelas montanhas.

Os serviços meteorológicos do país asiático alertaram que as áreas atingidas pelo terremoto poderão sofrer com “chuvas significativas” até a próxima quinta-feira (8) e que deslizamentos de terra poderão dificultar o trabalho das equipes de resgate.

A “CCTV” revelou que mais de 6,5 mil pessoas foram enviadas pela China para auxiliar nos resgates, já as autoridades da região lançaram um apelo público para receber doações.

A China é um alvo frequente de terremotos, principalmente o sudoeste por ser sismicamente ativo. Segundo o USGS, um tremor de 4,6 graus na escala Richter atingiu o leste do Tibete menos de uma hora após o de Sichuan.

Em 2008, um terremoto de 8,0 graus no condado de Wenchuan, em Sichuan, deixou dezenas de milhares de mortos e provocou enormes danos na região.


Compartilhe: