Tampinha Legal já coletou mais de 957 toneladas de tampas plásticas

Atualmente são mais de 3.100 pontos de coleta do programa Tampinha Legal.

Compartilhe:
Foto: Helena Rocha/ PMPA

 

O programa Tampinha Legal é um case de economia circular na prática, que propõe ações modificadoras de comportamento da sociedade, a fim de aumentar os níveis de esclarecimento sobre os materiais plásticos.

Em setembro, ultrapassou as 957 toneladas de tampas plásticas arrecadadas, o que equivale a mais de 531 milhões de unidades do material.

Atualmente são mais de 3.100 pontos de coleta distribuídos pelos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais, São Paulo, Alagoas, Pernambuco, Goiás, Distrito Federal e Bahia.

Segundo a gerente do Instituto SustenPlást, Simara Souza, com os recursos obtidos através do Tampinha Legal, as entidades assistenciais podem adquirir alimentos, medicamentos, equipamentos, ração animal, materiais escolares, bem como custear tratamentos de saúde e consultas médicas.

“É vital a participação de todos os segmentos da sociedade para que a economia circular ocorra na prática. São mãos voluntárias que compreendem a importância do nosso programa para a sociedade e contribuem para atender aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU, Logística Reversa e iniciativas ESG”, destacou.

O plástico, que é 100% reciclável, retorna para a indústria para a produção de novos artefatos, como baldes e bacias, escovas e vassouras, prendedores de roupa e vasos de flores. Em atividade desde 2016, o Tampinha Legal proporcionou que as entidades assistenciais do terceiro setor participantes recebessem mais de R$ 2,2 milhão e está presente em vários ambientes sociais como órgãos públicos, comércio e escolas.

Participam do programa entidades assistenciais do terceiro setor devidamente regularizadas como Apaes, Ligas Femininas, escolas, ONG’s, asilos, associações, hospitais, etc. Confira aqui os pontos de coleta.


Compartilhe: