Boa saúde bucal ajuda a prevenir infarto e outros problemas cardíacos

Lesões bucais podem causar problemas cardíacos ou agravar doenças já existentes.

Compartilhe:
Foto: Cristine Rochol/PMPA

 

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia, 30% dos óbitos no Brasil são causados por doenças cardiovasculares, totalizando cerca de 400 mil mortes por ano.

Além disso, uma pesquisa realizada pelo Instituto do Coração, da Universidade de São Paulo, atestou que 45% das doenças ligadas a este órgão vital do corpo humano têm início na boca, mostrando uma clara relação entre a saúde bucal e enfermidades cardíacas.

“Lesões causadas por gengivite e periodontite, ou, no caso de quem tem implante, pela mucosite e peri-implantite, podem fazer com que bactérias e microorganismos presentes na boca entrem na corrente sanguínea, causando problemas cardíacos ou agravando doenças já existentes”, explica Fábio Azevedo, especialista em implantodontia.

Em casos de cirurgia bucal, quando há sangramento, as bactérias presentes na cavidade oral entram na corrente sanguínea.

“Se o paciente for portador de algum problema cardíaco como um prolapso valvular ou ainda uma válvula artificial, se faz necessária uma profilaxia antibiótica, para evitar complicações”, alerta Azevedo.

Como prevenir

“A principal forma de manter-se longe da gengivite e periodontite e da mucosite e peri-implantite é ter sempre a saúde bucal em dia, escovando os dentes e usando o fio dental após as principais refeições. Visitas regulares ao dentista também são importantes para garantir que tudo está funcionando bem”, afirma Azevedo.

Sinais de alerta

“É importante ficar atento às gengivas. Sangramentos, gengiva inchada (edemaciada) e avermelhada costumam ser os principais fatores de risco para gengivite, periodontite, mucosite e peri-implantite, levando a um maior risco para doenças cardíacas, por isso, é recomendável procurar um dentista em caso de alterações nas gengivas, ou ainda, se elas parecerem mais afastadas dos dentes”, explica o especialista.

Grupos de risco

“Bactérias e fungos presentes na boca podem alcançar a corrente sanguínea e colonizar áreas do coração. Isso pode causar ou agravar quadros de saúde cardíacos como por exemplo a endocardite bacteriana, que é uma infecção local no músculo cardíaco, que em casos mais graves pode levar até mesmo a óbito”, esclarece Azevedo.

“Por isso, é importante que pessoas com problemas crônicos, como a gengivite ou a doença periodontal avançada, façam um tratamento cuidadoso, visto que essas enfermidades aumentam a chance de problemas cardíacos”, conclui.

Fique atento

“Se a pessoa já é portadora de algum problema cardíaco, é importante que o dentista seja avisado, já que esses pacientes devem ter cuidado redobrado com a saúde bucal”, afirma o especialista.

“Alguns indivíduos podem ser mais suscetíveis a endocardite, uma doença que provoca inflamação na membrana que reveste a parede interna do coração. Essas pessoas precisam ter um cuidado muito maior com a higiene bucal, devido ao risco das bactérias presentes na boca atingirem o coração”, conclui.

 


Compartilhe: