Porto Alegre é a 2ª capital mais competitiva do Brasil

Porto Alegre também assumiu o 3º lugar entre os municípios brasileiros no quesito inovação e dinamismo econômico.

Compartilhe:
Foto: Luciano Lanes/Arquivo PMPA

 

Porto Alegre é a segunda capital mais competitiva do país, de acordo com a terceira edição do Ranking de Competitividade dos Municípios, realizado pelo CLP (Centro de Liderança Pública), em parceria com a Gove e a Seall.

O índice foi divulgado nesta terça-feira (13) e apresenta a realidade socioeconômica das 415 cidades com mais de 80 mil habitantes do Brasil.

No ranking geral, que considera todos os municípios, Porto Alegre aparece em 4º lugar, subindo quatro posições em relação a 2021, quando ocupava a 8ª posição. Entre as capitais, Porto Alegre está atrás de Florianópolis.

A Capital gaúcha também assumiu o 3º lugar entre os municípios brasileiros no quesito inovação e dinamismo econômico, assim como na categoria Capital Humano.

“Começamos a colher os resultados de muito trabalho para fazer de Porto Alegre uma cidade amiga do empreendedor e com atendimento aos que mais precisam. Uma cidade que gera emprego e renda e que, através do crescimento econômico, consegue melhorar seus serviços para a população. Estamos de portas abertas para receber investimentos, visitantes e novos moradores”, ressaltou o vice-prefeito de Porto Alegre, Ricardo Gomes

No Ranking Environment, Social and Governance (ESG) dos Municípios, Porto Alegre também assume a 3ª colocação entre capitais, 17º no geral.

Já no Ranking ODS, o top-3 é formado pelas capitais: Florianópolis, São Paulo e Porto Alegre. “Participar, monitorar e gerir este tipo de ranking é motivo de satisfação e contínuo trabalho.

Indicadores

Todos os municípios foram avaliados a partir de 65 indicadores, distribuídos em 13 pilares temáticos e três dimensões consideradas fundamentais para a promoção da competitividade e melhoria da gestão pública dos municípios brasileiros.

Os pilares são: Sustentabilidade Fiscal, Funcionamento da Máquina Pública, Acesso à Saúde, Qualidade da Saúde, Acesso à Educação, Qualidade da Educação, Segurança, Saneamento, Meio Ambiente, Inserção Econômica, Inovação e Dinamismo Econômico, Capital Humano e Telecomunicações.


Compartilhe: