Polícia faz ofensiva contra “lideranças” do tráfico de drogas em Porto Alegre

Foram cumpridos 23 mandados de busca e apreensão e outros 32 mandados de prisão temporária em Porto Alegre, Gravataí, Guaíba e Canoas.

Compartilhe:

A Polícia Civil do Estado do Rio Grande do Sul deflagrou, na manhã desta quinta-feira (8), uma operação contra “lideranças” de três facções criminosas que atuam em Porto Alegre. O objetivo da ação é desarticular as facções e, assim, evitar novas mortes por confrontos. Desde a metade do mês de agosto, a Capital vem registrando casos de violência, com a morte de pessoas que nada têm a ver com os pontos de venda de drogas.

Foram cumpridos 23 mandados de busca e apreensão e outros 32 mandados de prisão temporária em Porto Alegre, Gravataí, Guaíba e Canoas. Ao menos 20 mandados de prisão foram cumpridos, sendo a maior parte dentro de casas prisionais. Os criminosos presos na rua estão sendo encaminhados para presídios.

Entre os presos está Paulo Ricardo Santos da Silva, 63 anos, conhecido como Paulão da Conceição. Ele é considerado um dos maiores traficantes de drogas do Estado e estava em prisão domiciliar humanitária por 90 dias devido a problemas de saúde. O criminoso, que possui condenação de 27 anos por homicídio ocorrido em 2008, foi preso em uma casa a cerca de 200 metros de distância da residência onde deveria estar.


Compartilhe: