Instituto assume gestão do HPS de Canoas em caráter emergencial

A unidade, que estava sob intervenção do Estado, é referência em urgência e emergência para atendimento de mais de 150 municípios do Estado.

Compartilhe:

Um dos hospitais de pronto-socorro mais importantes da região metropolitana está sob nova gestão a partir desta quarta-feira (28). O HPS de Canoas está sob a gestão da IAHCS (Instituto Administração Hospitalar e Ciências da Saúde) em caráter emergencial. A unidade é referência em urgência e emergência para atendimento de mais de 150 municípios do Estado.

O instituto vai realizar a gestão, operacionalização e execução dos serviços do Hospital de Pronto Socorro Prefeito Dr. Marcos Antonio Ronchetti. O valor mensal do termo de colaboração entre o IAHCS e a Administração Municipal é de R$ 8.466.666.66 e o contrato tem vigência de 180 dias.

A troca ocorre dois dias depois que a 4ª Câmara Criminal do TJ-RS (Tribunal de Justiça do RS) decidiu pela prorrogação do afastamento do prefeito de Canoas, Jairo Jorge, do exercício das funções públicas por mais 180 dias. Ele foi um dos alvos da operação Copa Livre, que investiga contratações diretas, com dispensa de licitações, promovidas pela prefeitura de Canoas a partir de janeiro de 2021. Jairo Jorge está afastado desde 31 de março de 2021.

Até então, o HPSC estava sob gestão da Secretaria Estadual da Saúde após decisão judicial. A gestão, agora, volta a ser compartilhada entre município o IAHCS.

O secretário municipal da Saúde, Aristeu Ismailow, afirmou que a transição veio sendo pensada ao longo do mês de setembro e ocorreu de forma “harmoniosa e pacífica”. “O intuito foi de operacionalizar uma transição harmoniosa e pacífica onde, nem os profissionais que trabalham no nosocômio e nem a população que é atendida no hospital, sofram qualquer interrupção de serviços em decorrência da troca de gestão”, afirmou.

Marcelo Elisio Oliveira, diretor Administrativo do IAHCS explica que para o Instituto este é um momento muito importante, principalmente se tratando de um hospital de grande porte e que atende não só Canoas, mas também outros 150 municípios do Estado. “A condução realizada pelas secretarias Municipal e Estadual da Saúde foi sincronizada e manteve a integridade do hospital. Isso nos dá muita segurança para atuar nesta instituição”, apontou. Ele afirmou que a intenção do IAHCS, inclusive reforçada com as secretarias, é a manutenção de todos os colaboradores que assim desejarem.

O diretor técnico do HPSC, médico Álvaro Fernandes, disse que o processo trouxe uma grande tranquilidade para todo o quadro clínico. “O HPSC nunca mais será o mesmo depois desta transição. O IAHCS tem a preocupação de manter os colaboradores e estará, junto conosco, aprendendo e incorporado aos desafios do dia a dia na instituição”, finalizou.


Compartilhe: