Exposição relembra lendas urbanas de Porto Alegre

As lendas urbanas de Porto Alegre são tema de uma exposição no Museu Joaquim Felizardo.

Compartilhe:
Foto: Rosane Fluck/Divulgação

 

As “Torres malditas”, as “Lágrimas de Obirici, os “Crimes da Rua do Arvoredo e “Maria Degolada” são algumas histórias que povoam o imaginário dos moradores de Porto Alegre, sendo consideradas parte de nosso Patrimônio Cultural Imaterial.

As lendas urbanas de Porto Alegre são tema de uma exposição no Museu Joaquim Felizardo, que fica localizado na Cidade Baixa (Rua João Alfredo, 582).

As histórias, algumas que partem de fatos ocorridos e outras de origem desconhecida, foram recolhidas, em 2014, pela pesquisadora Marli Rejane d’Avila Pereira, que elaborou um inventário com o registro das lendas tradicionais da capital gaúcha.

A ilustradora e arquiteta Mari Froner transformou os relatos em desenhos, reforçando o seu aspecto lúdico, ao mesmo tempo em que os localiza nos diferentes espaços da cidade.

A exposição traz, ainda, objetos e fotografias do acervo do museu que remetem aos personagens da época e aos locais onde as histórias surgiram.

Cerâmicas indígenas do acervo arqueológico, provenientes dos primeiros moradores de nossa região; roupas e acessórios usados no século 19; moedas e arreios que lembram aqueles encontrados na casa da rua do Arvoredo são formas de recriar o universo onde os relatos se inserem.

Também está em exposição o processo original da “Fábrica de Linguiça”, que levou à condenação de José Ramos e Catarina Palse.

A visitação à exposição vai até o dia 21 de dezembro e pode ser feita nas segundas-feiras, das 13h30 às 17h30, e, de terça a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h30 às 17h30. A entrada é gratuita.

 


Compartilhe: