Escócia realiza primeira cerimônia fúnebre para Elizabeth II

Após a celebração, os membros da família real deixaram a catedral.

Compartilhe:

A Escócia iniciou nesta segunda-feira (12) a série de ritos e cerimônias fúnebres de despedida da rainha Elizabeth II. O caixão com o corpo da monarca, que faleceu no dia 8 de setembro, deixou o Palácio de Hollyroodhouse em um cortejo seguido a pé pelo rei Charles III e seus irmãos – Anne, Andrew e Edward – até a catedral de St. Gilles.

Na igreja, foi realizada uma cerimônia pela vida da rainha com a presença tanto dos membros da família real como de políticos locais, incluindo a primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon, conhecida por encabeçar o referendo de separação do país do Reino Unido. A premiê leu uma passagem bíblica durante a cerimônia religiosa.

Após a celebração, os membros da família real deixaram a catedral.

Em algumas horas, será aberto o primeiro velório público para os súditos, que deverá durar um dia.

Segundo a programação divulgada pela realeza, o caixão deverá deixar a Escócia nesta terça-feira (13) e será levado ao Westminster Hall na quarta-feira (14), onde será realizado um segundo velório público por quatro dias.

No dia 19 de setembro, será feriado nacional e haverá o funeral e sepultamento da rainha no Castelo de Windsor, mais exatamente, na Capela Memorial do Rei George VI, pai da monarca. Elizabeth II ficará em um túmulo ao lado do genitor.

Prisão 

Assim como aconteceu no domingo (11), mais um manifestante foi preso ao gritar contra a realeza durante um evento formal.

Um homem de 22 anos foi preso hoje em Edimburgo após criticar o príncipe Andrew, que perdeu seus títulos reais após um escândalo sexual e de ser acusado de estupro, durante o féretro realizado na capital escocesa.


Compartilhe: