Reparos na cratera da Loureiro da Silva devem durar pelo menos mais duas semanas, diz Dmae

O órgão da Prefeitura de Porto Alegre concluiu o diagnóstico dos danos no fim da tarde desta quarta-feira (3)

Compartilhe:

A recuperação do trecho da avenida Loureiro da Silva, em Porto Alegre, onde uma cratera se abriu ontem, deve ser concluída em 15 dias. A estimativa é do Dmae (Departamento Municipal de Águas e Esgotos). O órgão da Prefeitura de Porto Alegre concluiu o diagnóstico dos danos no fim da tarde desta quarta-feira (3).

Durante o dia, foi removido o asfalto, feita a escavação e iniciado o conserto emergencial na rede pluvial de 600 milímetros de diâmetro, que está a cerca de 2,5 metros de profundidade.

Conforme o Dmae, além do dano na rede pluvial, foi encontrado dano em uma tubulação de esgoto em aço, de 1.000 milímetros. Esse encanamento está a quatro metros de profundidade, foi instalado há 60 anos, e também precisará ser substituído.

O diretor-geral do Dmae, Alexandre Garcia, afirma que, com o diagnóstico de dano na tubulação de esgoto que se encontra em condições precárias, o Dmae irá trocar as duas redes. O objetivo é evitar que ocorram outras demandas desse tipo em curto espaço de tempo.

“Com essa ação, precisamos escavar e fazer uma vala maior, com mais escoramento para a segurança dos trabalhadores que irão realizar o serviço”, diz.

Para o andamento dos trabalhos, a EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação) mantém o bloqueio na avenida Loureiro da Silva entre a Câmara de Vereadores e a rótula da Edvaldo Pereira Paiva com a avenida João Goulart. Os motoristas devem seguir, na sequência, pelas ruas Gen. Vasco Alves, Andradas, Gen. Canabarro e, por fim, pela Siqueira Campos.


Compartilhe: