Com saneamento básico precário, Prefeitura de Porto Alegre comunica aumento nas tarifas de água e esgoto

A nova tabela de preços já foi publicada no Diário Oficial de Porto Alegre nesta segunda.

Compartilhe:

A falta de água faz parte do cotidiano de muitos moradores de Porto Alegre, principalmente no verão. Isso é rotina.

Além disso, é normal de ver esgotos escorrendo a “céu aberto” na capital gaúcha. Na rua Manoel Bitencourt, no Bairro Aparício Borges, por exemplo, é comum o morador ter de pular para não pisar na água de esgoto.

Com esse tipo saneamento básico precário, a Prefeitura de Porto Alegre comunicou, nesta segunda-feira (29), o aumento nas tarifas de água e de esgoto.

“O índice de 13,22% a ser aplicado equivale à reposição da inflação das principais despesas e dos reajustes contratuais de fornecedores do departamento – abaixo do crescimento de 15,93% do IGP-M previsto pela legislação no período considerado”, ressaltou a prefeitura.

Segundo a prefeitura, o novo valor entra em vigor em 30 dias e a alteração repercutirá nas contas de novembro. O metro cúbico residencial passou de R$ 4,09 para R$ 4,63. O metro cúbico comercial e industrial, que era de R$ 4,66, passa para R$ 5,27.

Para órgãos públicos, o valor era R$ 8,18 e passa para R$ 9,26. Já a tarifa social, que era de R$ 29,45, passa a ser R$ 33,33 – valor total de água e esgoto com consumo de até 10 metros cúbicos por famílias em situação de baixa renda.

A variação na conta mensal de água e esgotos com um consumo médio de 13 metros cúbicos/mês será de R$ 12,64 para a categoria residencial, de R$ 14,27 para a categoria comercial e industrial e de R$ 25,27 para os órgãos públicos. Para a população beneficiada com a Tarifa Social, o efeito mensal será de R$ 3,89.

A nova tabela de preços já foi publicada no Diário Oficial de Porto Alegre nesta segunda.

 


Compartilhe: