Porto Alegre tem ato em favor do Estado Democrático de Direito neste 11 de agosto

O documento, que reúne assinatura de mais de 940 mil pessoas, é uma reedição da “Carta aos Brasileiros” de 1977.

Compartilhe:

Crédito: Carolina Lima / Brasil de Fato RS
Manifesto em favor da Democracia e do Estado Democrático de Direito foi realizado nesta quinta-feira (11), em Porto Alegre. O ato na Capital gaúcha ocorreu na Faculdade de Direito da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) em solidariedade à Carta às Brasileiras e aos Brasileiros em defesa do Estado Democrático de Direito, evento que ocorre na Faculdade de Direito da USP (Universidade de São Paulo).

O documento, que reúne assinatura de mais de 950 mil pessoas, também foi lido na UFRGS. Ele é uma reedição da “Carta aos Brasileiros” de 1977, onde o professor Goffredo da Silva Telles Junior denunciava a ilegitimidade do então governo militar e o estado de exceção imposto pela ditadura de 1964.

Além dele, há outro manifesto chamado, “Em Defesa da Democracia e da Justiça”, que foi assinado por entidades como a Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e a Febraban (Federação Brasileira de Bancos). Ambos foram lidos no ato que foi realizado em São Paulo.

Ambos têm em comum o combate a escalada golpista nos discursos do atual presidente, Jair Bolsonaro (PL), que tem propalado mentiras sobre as urnas eletrônicas e feito ameaças que não vai respeitar o resultado da eleição de outubro. Bolsonaro está na segunda colocação nas pesquisas, atrás do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Por várias vezes o atual mandatário tentou minimizar o movimento, chamando-o de “cartinhas”, pois considera que os manifestos são exclusivamente contra ele. Os documentos, no entanto, são amplos e pedem a soberania do voto, com reconhecimento do sistema eleitoral brasileiro, a obediência à Constituição, o apreço ao Judiciário e a preservação da estabilidade democrática e do Estado de Direito.


Compartilhe: