Ouça no Meio-Dia: o alerta máximo para varíola dos macacos e mais notícias da manhã

Confira as principais notícias da manhã desta terça-feira, 9 de agosto de 2022, no podcast Meio-Dia.

Compartilhe:

Ouça o podcast Meio-Dia também em outras plataformas:

Estão previstos serviços do Dmae ao longo desta semana em Porto Alegre. Os trabalhos estão programados para até quinta-feira, nas zonas sul, norte e leste da Capital. Devido a estas ações, haverá desabastecimento de água em alguns bairros. Para esta terça-feira, estão previstas duas intervenções. Desde às 8h desta terça-feira, o Dmae realiza serviço de adequação da rede elétrica na Estação de Bombeamento São José 2. Conforme a prefeitura, para fazer a intervenção, será necessário interromper o abastecimento de água nos seguintes bairros: Intercap, parte da Vila João Pessoa, São José e Aparício Borges. A previsão é restabelecer o abastecimento ainda na tarde desta terça. O retorno da água pode demorar um pouco mais nas áreas mais altas. Já na zona sul de Porto Alegre, desde às 9h, parte do bairro Vila Nova fica desabastecida para interligação de novas redes e cortes de redes antigas na Avenida Monte Cristo. Conforme o Dmae, a previsão para restabelecer o abastecimento é na noite desta terça. A programação poderá ser alterada por motivos técnicos ou climáticos.

O Ministério da Saúde classificou a varíola dos macacos com nível máximo de emergência em território nacional. A medida veio através do Centro de Operações de Emergência, o COE Monkeypox, criado para monitorar o avanço da doença no Brasil. A monkeypox foi colocada na categoria III, que prevê cenários de excepcional gravidade. Nela, também é possível declarar Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional. A classificação de nível máximo para a varíola dos macacos se dá devido à proliferação de casos no país, inclusive com transmissão comunitária, mas que não é acompanhada de medidas de imunização e tratamento. Até esta segunda-feira, segundo dados do Ministério da Saúde, o Brasil havia registrado 2.293 casos confirmados da doença. Mas há, ainda, outros 2.363 casos em suspeita. No Rio Grande do Sul, a última atualização foi feita no sábado e apontava 20 casos de infecção pela doença em território gaúcho

Começam a ser pagas nesta terça-feira as parcelas de R$ 600 do Auxílio Brasil para as famílias cadastradas no programa. Também foi ampliado o valor do auxílio gás. Agora, o governo passa a pagar parcelas que equivalem a 100% do valor do botijão de gás natural no Brasil, de cerca de R$ 110. O valor de R$ 600 é o piso do programa Auxílio Brasil. Ele será pago às famílias que tiveram cadastro aprovado e que estão com as informações em dia no CadÚnico. Também haverá acesso a linhas de crédito consignado aos beneficiários do Auxílio Brasil. Uma portaria será editada em breve com as regras básicas para a oferta. Os prazos, juros, valores e detalhes ainda não foram revelados pelo governo federal. Em janeiro, o valor mínimo do Auxílio Brasil voltará para R$ 400, a não ser que uma nova proposta de emenda à Constituição seja aprovada.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, o IPCA, de julho, apresentou queda de -0,68%. O resultado, que aponta a inflação do País, foi divulgado nesta terça-feira pelo IBGE. Em junho, a variação havia sido positiva, de 0,67%. Agora, em julho, a taxa é a menor registrada desde o começo da série histórica, iniciada em janeiro de 1980. Além disso, o país teve inflação negativa pela primeira vez após 25 meses seguidos de alta de preços. Segundo o IBGE, o resultado do mês foi influenciado principalmente pelo grupo dos Transportes, que teve a queda mais intensa, de -4,51%. Além dele, também houve recuo nos preços do grupo Habitação, com queda de -1,05%. No ano, o IPCA acumula alta de 4,77% e, nos últimos 12 meses, de 10,07%, abaixo dos 11,89% observados nos 12 meses imediatamente anteriores. Assim, já são 11 meses seguidos com a inflação anual acima dos dois dígitos, o que significa um patamar mais de duas vezes acima do teto da meta oficial para 2022.

O tempo continua instável no Rio Grande do Sul nesta terça-feira. Segundo a previsão, existe o risco de temporal no Estado. O risco de temporal é válido para a Região Sul, Região Metropolitana, Serra e Litoral Norte. O vento também deve aumentar, com rajadas de 40 km/h a 70 km/h em várias regiões do Rio Grande do Sul nesta terça. Mas a previsão de chuva vale para todo o Estado nesta terça. As áreas de instabilidade deixam o tempo nublado e a umidade volta a ganhar força em várias áreas do território gaúcho. O sol deve aparecer entre nuvens na Fronteira Oeste, mas ocorrem pancadas isoladas de chuva ao longo do dia. Quanto às temperaturas, o dia começou com frio no Estado. Ao longo do dia, as máximas não devem ultrapassar os 20ºC na maioria das regiões. Em Porto Alegre e Alvorada, o tempo fica instável e úmido, com máxima de 17°C. Em Bagé, o tempo fica nublado, o frio ganha força e há previsão de pancadas de chuva, com máxima de 14°C. Em Torres, o tempo fica nublado e há previsão de chuva volumosa e risco de temporal, com máxima de 15°C.


Compartilhe: