Número de atingidos por temporal no Rio Grande do Sul salta para 37 mil

Compartilhe:

O número de pessoas atingidas pelo temporal da segunda-feira (15) saltou para 37 mil, aponta relatório da Defesa Civil Estadual. O número de cidades atingidas chegou a 17, com a inclusão de dados de Eldorado do Sul, Cachoeirinha e Viamão. Até ontem, eram 20 mil os atingidos pelo tempo instável.

A cidade mais atingida, segundo o relatório da Defesa Civil do Estado, é Eldorado do Sul. Ao menos 16 mil imóves foram danificados por causa do granizo. Entre as edificações atingidas estão residências, prédios públicos, prédios privados e empresas. Ao menos 48 pessoas estão fora de casa por causa da tempestade. Ontem, o boletim da Defesa Civil apontava apenas o número de pessoas desalojadas, sem o levantamento dos prejuízos em imóveis.

Cachoeirinha, que registrou vento forte na noite de segunda-feira, teve cerca de 350 residências danificadas, segundo informe da Prefeitura à Defesa Civil. São 1.445 pessoas atingidas e 45 desalojadas em razão da tempestade.

Em Viamão, também na região metropolitana, o vendaval causou destelhamento em aproximadamente 85 imóveis. Cerca de 380 pessoas foram afetadas diretamente pelo temporal.

Estragos em outras cidades

Outra cidade muito atingida pelo temporal de segunda-feira é Rio Pardo, no Vale do Rio Pardo. A Defesa Civil contabiliza danos em cerca de 2 mil residências e 8 mil afetados. Mais de 12 mil m² (metros quadrados) de lona e 90 cobertores foram entregues para o município. A cidade decretou calamidade pública por causa do temporal com granizo por volta das 18h da noite de segunda. A Prefeitura comprou telhas para realizar a troca das coberturas danificadas pela tempestade.

Outra cidade muito afetada é Canoas, na região metropolitana. São, pelo menos, 2,3 mil imóveis com danos em telhados e 6,9 mil pessoas atingidas. Todos os locais receberam lonas, segundo o órgão de proteção civil. Os bairros mais afetados foram Estância Velha, Olaria, Guajuviras e Mathias Velho. Seis escolas foram muito danificadas pelo temporal e só retomam as aulas na semana que vem (22). As instituições de ensino que sofreram com as precipitações e com o forte vento são as EMEFs Rondônia, Irmão Pedro, Guajuviras, Erna Wurth, Walter Perrachi e a EMEI Teresinha Tergolina. Na sexta-feira, elas passarão por uma nova avaliação estrutural.


Compartilhe: