Miliciano do RJ é preso em hotel de luxo de Gramado durante operação da PF

Cerca de 120 policiais federais cumprem 23 mandados de prisão temporária e 16 mandados de busca e apreensão.

Compartilhe:

Um miliciano foi preso em um hotel de luxo de Gramado, na Serra gaúcha, na manhã desta quinta-feira (25). A prisão ocorreu durante cumprimento de mandados operação Dinastia, deflagrada pela Polícia Federal e o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) do MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro).

Segundo a PF, durante as investigações, foi possível constatar intensa articulação e planejamento minucioso para prática de homicídios de inúmeros membros de milícia rival, entre outras vítimas. O MP-RJ afirma que a quadrilha, a maior em atividade no RJ, “fomenta uma matança generalizada” contra rivais.

O G1RJ afirma que o preso em Gramado é Geovane da Silva Mota, conhecido como GG, um dos chefes do grupo paramilitar.

Na ação de hoje, cerca de 120 policiais federais cumprem 23 mandados de prisão temporária e 16 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Juízo da 1ª Vara Especializada no Combate ao Crime Organizado da cidade do Rio de Janeiro. Até o momento, oito pessoas foram presas.

Os mandados têm como alvos as lideranças da milícia, que atua na zona oeste do município. Os suspeitos são investigados por organização criminosa, tráfico de armas de fogo e munições, além de extorsão e corrupção.


Compartilhe: