“Não foi um jogo de segunda divisão”, disse Dênis Abrahão após Grêmio empatar com o Cruzeiro

Grêmio empatou em 2 a 2 com o Cruzeiro na Arena. O jogo ficou marcado pelas confusões na torcida.

Compartilhe:
Foto: Lucas Uebel/Grêmio

 

O duelo direto pela parte de cima da tabela do Campeonato Brasileiro Série B, terminou com o placar igualado, em 2 a 2, na Arena.

Grêmio e Cruzeiro realizaram uma partida intensa e muito disputada, que reuniu 51.618 torcedores na Arena neste domingo (21).  O Grêmio saiu atrás, conseguiu o empate com Diego Souza e a virada com Bitello, mas a equipe mineira conquistou o empate.

Com o resultado, o Grêmio segue na terceira colocação do campeonato, com 44 pontos. Logo no primeiro segundo de partida, o Cruzeiro tentou surpreender o Tricolor e saiu em velocidade para o ataque, quando Luvannor chutou de fora da área e a bola foi pela linha de fundo. Após o lance, o jogo se caracterizava pelo duelo, com marcação alta e pesada.

Aos 17 minutos do primeiro tempo, o Cruzeiro achou um espaço na defesa gremista. Após bola enfiada para Luvannor, o atacante ganhou a disputa com Lucas Leiva e saiu cara a cara com Brenno, que tentou defender, mas a chance, 1 a 0 para o time mineiro.

Com o embalo da torcida, o Grêmio seguiu com a mesma postura: pressão. Porém, o jogo precisou ser interrompido duas vezes, após uma briga generalizada na Arquibancada Norte.

Passada a confusão na torcida, o Grêmio aumentou ainda mais o volume de jogo, com o objetivo de empatar a partida. Aos 47 minutos saiu o gol de empate. Bitello cobrou escanteio e Diego Souza subiu mais que todo mundo para deixar tudo igual, 1 a 1.

Segundo tempo

No segundo tempo, a equipe de Roger Machado voltou com a mesma formação. Logo no primeiro minuto, a virada gremista foi realidade na Arena. Nicolas cruzou para Bitello, sozinho na área, que apenas cabeceou para o fundo das redes, colocando o Tricolor na frente.

Aos 27 minutos do segundo tempo, os mineiros aproveitaram um erro na defesa do Grêmio. Após uma bola alçada na área, Brenno e Villasanti se trombaram e deixaram a bola para Rafa Silva, que empatou a partida.

Aos 38 minutos, o time do Grêmio teve uma grande oportunidade. Elkeson deixou Janderson cara a cara com o goleiro adversário. O atacante chegou chutando, mas a bola foi no travessão.

Coletiva

Após o jogo, Dênis Abrahão, vice de futebol do Grêmio, comentou o duelo entre Grêmio e Cruzeiro.

“Hoje foi um grande jogo. Não foi um jogo de segunda divisão. Dois grandes clubes, fizeram um grande jogo. Achei o resultado justo até, pelo volume das duas equipes. Erramos gols, mas eles erraram também”, ressaltou.

“A minha competição não é com o Cruzeiro. Eu estou atrás de classificar entre os quatro. Somando pontos em todas as rodadas, vamos chegar a pontuação necessária”, disse.

“Sabíamos que seria um jogo difícil, pela qualidade do Cruzeiro. Eles jogam de sangue doce, por conta da vantagem de 10 pontos na liderança. Nós jogamos com peso de ser um Campeão do Mundo que está na segunda divisão”, disse o dirigente.

Na coletiva, Roger comentou sobre o resultado. “Dois pontos perdidos porque estávamos jogando em casa, mas um ponto ganho por conta da qualidade do adversário. Criamos as melhores oportunidades e tomamos um gol numa infelicidade”, disse o técnico do Grêmio.

“A grande beleza do jogo foi que foi um jogo de xadrez, jogado com estratégias a cada 15 minutos”, destacou Roger. Ele também lamentou sobre os incidentes na torcida.

“Isso esfria o jogo. O Cruzeiro fez várias faltas táticas para tirar o ímpeto do Grêmio jogando em casa. E claramente isso facilitou para eles”, disse.

Presos

Segundo o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Júnior, disse que dois torcedores que participaram das confusões já estão presos.

“É lamentável. Já identificamos que tem dois presos, quatro pessoas identificadas. Temos que fazer isso, até para dar o exemplo e para evitar a responsabilização”, ressaltou.

“Teve um problema na hora da entrada, na bilhetagem. Estimamos que cerca de 500 pessoas entraram sem os bilhetes. E um dos identificados, estava proibido de frequentar jogos”, relatou Romildo.

“Não vejo solução enquanto não tiver uma dura punição, uma dura consequência. Não falo em exclusão temporária, eu falo de banimento”, completou o presidente gremista.


Compartilhe: