Governo do RS assina protocolo para instalação de usina de etanol em Santiago

A previsão é de que a usina de etanol inicie suas operações no em Santiago no primeiro semestre de 2023.

Compartilhe:

O governo do Rio Grande do Sul assinou, nesta terça-feira (23/8), um protocolo de intenções com a CB Bioenergia para a instalação de uma indústria de etanol no município de Santiago, que poderá produzir 10 milhões de litros por ano.

A assinatura ocorreu em uma cerimônia realizada no Palácio Piratini, com a presença do governador Ranolfo Vieira Júnior.

“Esse investimento representará mais desenvolvimento econômico e social para a região onde vai se estabelecer e para o Estado como um todo”, ressaltou o governador. “A unidade industrial e a movimentação que ela provocará na cadeia produtiva significam geração de emprego e renda”, completou.

Ranolfo destacou também a importante questão da energia limpa, uma pauta global que está dentro do direcionamento de desenvolvimento sustentável buscado para o Rio Grande do Sul.

“Hoje dependemos da produção de etanol de outros Estados, e essa assinatura é mais uma iniciativa que expandirá a nossa produção para mudar esse cenário”, disse.

Hoje, o Rio Grande do Sul produz 1% da sua demanda interna de etanol. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Joel Maraschin, com as ações empreendidas, o Estado tem potencial para alcançar a autossuficiência. “

O Estado deve fechar esta década produzindo até 50% da demanda para o consumo interno”, projetou Maraschin. “Energia é desenvolvimento e esse segmento de biocombustíveis ganha cada vez mais espaço e fomenta a nossa economia”, completou.

O protocolo de intenções firmado com a CB Bioenergia corresponde a um investimento de R$ 35 milhões incentivado por meio do Fundopem/RS para a construção da planta industrial. Com a estrutura de equipamentos e armazenagem para a produção agrícola, o investimento da empresa chega a R$ 75 milhões.

Ao contrário da maioria das fábricas do país, ela não funcionará com cana-de-açúcar, mas beneficiando trigo, triticale e milho. O etanol produzido terá como público-alvo o mercado de aviação agrícola e distribuidoras de combustível, para misturar com gasolina.

A previsão é de que a usina de etanol inicie suas operações em Santiago no primeiro semestre de 2023.

O documento foi assinado nesta terça-feira (23). Foto: Itamar Aguiar/Palácio Piratini

 


Compartilhe: