Frente fria provoca chuva e massa de ar polar derruba as temperaturas no RS

Semana começa com chuva, mas terá aquecimento, temporais e potente onda de frio. Confira os detalhes:

Compartilhe:

A formação de uma nova frente fria deve trazer chuva para todo o Rio Grande do Sul neste início de semana, segundo a previsão do tempo. No fim da próxima semana, no entanto, será o frio que mostrará sua força para os gaúchos.

O domingo é de sol e temperaturas agradáveis em Porto Alegre e região metropolitana. Até as 14h, instabilidades que se formaram entre a Argentina e o Paraguai tinham alcançado cidades do Noroeste, Fronteira Oeste e Centro do Rio Grande do Sul. Chuva foi observada em municípios como Ijuí e Santiago. Ao longo da tarde, essas nuvens de chuva vai avançar para quase todo o Estado.

Entre a noite de domingo e a madrugada de segunda-feira, a chuva se encontra com a frente fria em território uruguaio, reforçando as instabilidades. A previsão indica que a passagem de uma frente fria provoca o aumento da nebulosidade. Há possibilidade de chuva forte no Rio Grande do Sul entre o início da tarde de segunda-feira e a madrugada de terça.

Nova frente fria e ar polar

Embora traga chuva, esse sistema de baixa pressão não deve derrubar, ainda, as temperaturas. O ar seco associado a ele provocará o retorno do sol durante a quarta-feira. Com o tempo aberto, haverá ingresso de ar quente e úmido do centro do país. Será o combustível para a formação um novo sistema de baixa pressão entre a Argentina e o Paraguai, que dará origem a uma nova e potente frente fria e, posteriormente, a um ciclone extratropical. Temporais estão previstos para o Rio Grande do Sul, Santa Catarina e o Paraná.

Na quinta-feira, o tempo instável será “empurrado” para o centro do Brasil por uma massa de ar seco de origem polar. As temperaturas caem rápido. Na sexta-feira, quase todo o Rio Grande do Sul, com exceção das regiões próximas ao Litoral e Lagoa dos Patos, deve ter formação de geada. A sensação térmica também deve ser baixa por causa de rajadas de vento que sopram por causa de um ciclone extratropical próximo da costa do RS.

Os meteorologistas da Climatempo avaliam que, dadas as condições, é provável a ocorrência de neve no Sul do Brasil em cidades da Serra gaúcha e catarinense. No entanto, os especialistas precisam de dados mais próximos da ocorrência do fenômeno para cálculo correto dos modelos de previsão do tempo.


Compartilhe: