Defensoria Estadual faz mediações para estimular a participação de presos em decisões da família

Defensoria diz que os familiares poderão manter um vínculo, um contato, com quem está recluso.

Compartilhe:

A DPE/RS (Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Sul) realizou, nos últimos dias 2 e 3 de agosto mais etapas de um projeto-piloto chamado “Mediação Além das Grades”. A iniciativa tem como objetivo estimular a participação de presos em decisões da família.

Com isso, espera-se contribuir para a pacificação de relações. Outra expectativa promover o restabelecimento de dinâmicas de convívio através da garantia de que seus direitos serão atendidos por intermédio da Defensoria Pública.

Na última terça-feira (2), ocorreu a primeira mediação online entre familiares e um apenado para tratar de guarda e alimentos. Já na quarta-feira (3), uma segunda mediação foi realizada para tratar de um divórcio e de uma guarda.

A iniciativa é desenvolvida entre o NUDEFAM (Núcleo de Defesa dos Direitos das Famílias) e o NUDEP (Núcleo de Defesa em Execução Penal), em parceria com a Câmara de Mediação Familiar. A defensora pública dirigente do NUDEFAM, Patrícia Pithan Pagnussatt Fan, diz que os familiares poderão manter um vínculo, um contato, com quem está recluso.

“No que diz respeito às crianças, o nosso maior cuidado é para que eles possam receber toda a proteção que o período exigente de privação de liberdade do pai ou da mãe tenha a proteção dos outros membros da família”, explica.

Além de Patrícia, participaram das sessões a defensora pública dirigente do NUDEP, Cintia Luzzatto, e as mediadoras Margaret Basso e Claudia Padaratz.


Compartilhe: