Atriz Araci Esteves recebe o Troféu Cidade de Gramado

Ela foi a grande homenageada na primeira noite desta edição de 50 anos do Festival de Cinema de Gramado.

Compartilhe:
Atriz Araci Esteves recebe o troféu Cidade de Gramado. Foto: Edison Vara/Agência Pressphoto

A atriz Araci Esteves recebeu, nesta sexta-feira (12), o Troféu Cidade de Gramado. Ela foi a grande homenageada na primeira noite desta edição de 50 anos do Festival de Cinema.

Cercada da família e de amigos como a atriz Sandra Dani, ela foi recebida no tapete vermelho pela atriz e curadora do festival Dira Paes. Araci subiu ao palco do Palácio dos Festivais aplaudida de pé pela plateia e, emocionada, recebeu o troféu das mãos do prefeito Nestor Tissot.

“Este festival é uma festa de trocas, trocas de conhecimento, de opiniões, de concordância, discordância, e um espaço para discussão e reinvindicações”, disse ela emocionada no palco. Moradora de Gramado há seis anos por opção, Araci agradeceu o reconhecimento dando destaque à comunidade da cidade e sua boa recepção com os visitantes. Ela também lembrou do diretor Sérgio Silva, que foi fundamental em sua carreira e faleceu em 2012, e do ator Sirmar Antunes, nome celebrado do cinema gaúcho, que faleceu dia 6 de agosto.

“Muito obrigada à cidade de Gramado por esta homenagem e este troféu tão significativos pra mim. É um privilégio estar aqui recebendo tudo isso. Que o nosso festival de Gramado tenha muitos e muitos 50 anos pela frente”, exclamou.

Carreira de Araci Esteves

Nascida em Osório em janeiro de 1939, Araci tem sua formação básica a partir do teatro. Estudou com nomes referenciais como Olga Reverbel e Gerd Bornheim, entre outros, e foi uma das fundadoras do Teatro de Arena na capital gaúcha.

No cinema ela começa aos 23 anos com curtas-metragens. Depois vieram os longas, até ser a protagonista em 1997 de “Anahy de las Missiones”. “Então, o teatro me levou para o cinema e o cinema para a televisão”, resume a atriz. Neste caminho de aprendizado, segundo ela, Anahy foi um presente que eu ganhei do diretor Sérgio Silva que colocou na mão de uma atriz inexperiente no cinema, uma personagem da força e tamanho da Anahy. Era uma força da natureza”, aponta.

Questionada sobre a atuação em “Casa Vazia”, filme que concorre na Mostra de Longas Gaúchos, ela disse não ter visto ainda, apenas ressalta que a personagem que faz é muito interessante, uma mãe dividida entre seu amor materno e a consciência das resvaladas do filho.

“Acredito no filme. Gostei muito de fazer a participação, com uma ótima equipe e atores que admiro e respeito demais. Giovani, o diretor, é um jovem que sabe dizer ao ator o que ele quer. Estou curiosa para ver”, destaca.

Mudança para Gramado

Araci deixou a zona sul de Porto Alegre, onde residiu por 43 anos, pela tranquilidade da Serra Gaúcha. Ela mora na cidade-sede do festival há seis anos. Sua rotina inclui caminhadas até o centro, livrarias, conversas com algum conhecido e o retorno ao seu refúgio.

Para ela, que estava acostumada com a Capital, os moradores de Gramado são “pessoas mais reservadas, que prezam a sua intimidade, mas são acolhedoras e muito solidárias”. “Gosto desse jeito de viver. Gosto muito de flores e plantas, cuido delas e dos diversos temperos que cultivo. Leio muito, a leitura me alimenta a alma”, completa.

Sobre a honraria e distinção organizada pelo Festival, Araci Esteves vê com surpresa e muita gratidão. “É demais receber a homenagem de uma cidade”.


Compartilhe: