Justiça determina prisão preventiva de pedestre que causou acidente com três mortes em Tapera

O pedestre é apontado como autor da colisão, pois estaria na faixa de rolamento da rodovia, o que teria levado à colisão.

Compartilhe:

A Justiça acolheu um pedido da Polícia Civil de Tapera, na região Norte do Estado, e determinou a prisão de um homem apontado como o causador em um acidente com três vítimas. A colisão ocorreu no sábado (16), no quilômetro 33 da ERS-223.

Conforme a Polícia Civil, o pedido de prisão do homem é preventiva, ou seja, deve ser reavaliada em até 90 dias. O pedestre é apontado como autor da colisão, pois estaria na faixa de rolamento da rodovia, forçando que um dos motoristas desviasse do indivíduo. Ao evitar o atropelamento o motorista do Corsa bateu contra um Civic, que vinha no sentido contrário.

O homem segue internado no Hospital de Tapera, onde se recupera dos ferimentos causados pelo choque entre os veículos próximo a ele. O indivíduo, que não teve a identidade divulgada, vai permanecer escoltado por agentes da SUSEPE (Superintendência dos Serviços Penitenciários) até a alta hospitalar. Após, deve ser conduzido para o Presídio Estadual de Espumoso.

O preso deve responder por crime de homicídio com dolo eventual e por lesão corporal contra os sobreviventes.

Morreram no acidente o motorista Gustavo Padilha Schmidt, de 24 anos; seu filho Kauan Gustavo Schmidt, de 6; e a passageira Elizete Cristina da Cunha, de 49 anos. Outras seis pessoas – três do Corsa e outras três do Civic – ficaram feridas e foram encaminhadas para atendimento médico no hospital de Tapera.


Compartilhe: