IGP-M recua para 0,21% em julho, no menor valor desde novembro de 2021

O IGP-M é conhecido como a “inflação do aluguel” porque serve de parâmetro para o reajuste de diversos contratos, entre eles os de locação de imóveis.

Compartilhe:

O IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado), ficou em 0,21% em julho, após ter registrado alta de 0,59% em junho. A informação foi divulgada nesta quinta-feira pela Fundação Getúlio Vargas, a FGV. Esta é a menor taxa desde novembro de 2021.

Com o resultado, o índice passou a acumular alta de 8,39% no ano e de 10,08% em 12 meses, contra 10,70% em 12 meses até junho.

Esse resultado coloca o IGP-M abaixo do IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15), considerado com a prévia da inflação oficial do país.

O IGP-M é conhecido como a “inflação do aluguel” porque serve de parâmetro para o reajuste de diversos contratos, entre eles os de locação de imóveis.

Além da variação dos preços ao consumidor, o índice também acompanha o custo de produtos primários, matérias-primas, preços no atacado e dos insumos da construção civil.


Compartilhe: