Autora de “A Casa das Sete Mulheres” vem ao Estado para lançamento de nova obra

História é inspirada na tradição do realismo fantástico sul-americano

Compartilhe:

A escritora gaúcha Letícia Wierzchowski vem ao Estado para divulgar seu mais novo livro: Deriva (Planeta, pg. 288, R$ 56,90). O livro é lançado duas décadas após a publicação de uma das obras mais famosas não só da autora, mas da própria literatura do Rio Grande do Sul, “A Casa das Sete Mulheres”.

Em “Deriva”, Letícia fez de uma pequena ilha no Uruguai imaginário o cenário de uma história sobre paixões arrebatadoras e destinos entrelaçados. Tal cenário é inspirado na tradição do realismo fantástico sul-americano para incorporar elementos míticos à narrativa.

Nesta história, a vida dos habitantes de La Duiva muda com o aparecimento de Coral. Esta é uma mulher misteriosa que surge das ondas em uma noite de lua cheia. A presença de Coral desperta paixões inesperadas e incontroláveis em dois personagens: Tiberius Godoy, o pai de Santiago, um menino de seis anos e um dos novos integrantes da família Godoy, e o jovem Tomás.

Letícia traz essa narrativa através de um estilo detalhista e penetrante. De modo que se faça ver que o amor sempre chega, fulminante, insidioso, às vezes doce, noutras cruel, e não deixa mais nada como era antes.

A programação da autora

Letícia estará em Porto Alegre no dia 10 de agosto. Ela vai receber os leitores na Livraria Taverna, às 19 horas, para uma sessão de autógrafos. Depois, no dia 13, quando acontece o Festival de Gramado, a autora vai receber o ator Murilo Rosa para ler um trecho do livro com o público. Logo depois acontece a sessão de autógrafos no Hotel Vita Boulevard, em Gramado, às 17 horas.

Leticia Wierzchowski nasceu em Porto Alegre e estreou na literatura com o romance O anjo e o resto de nós, em 1998. Com 32 livros publicados, tem obras editadas em Portugal, Itália, Grécia, Espanha, Croácia, França, Alemanha, Sérvia e Montenegro. Seu romance mais conhecido, A casa das sete mulheres, foi adaptado pela Rede Globo em 2003 para a série homônima, veiculada em mais de 40 países. Pela Planeta, também publicou Estrelas fritas com açúcar.


Compartilhe: