Com a Arena lotada, Grêmio vence a Ponte Preta

Com o apoio da torcida, o Grêmio venceu a Ponte Preta por 2 a 1 neste sábado (23) na Arena.

Compartilhe:

Com o apoio da torcida, o Grêmio venceu a Ponte Preta por 2 a 1 neste sábado (23) na Arena. Com a vitória, o tricolor gaúcho assume a vice-liderança na tabela da Série B do Campeonato Brasileiro.

Antes de começar a partida, durante a divulgação da escalação, o técnico Roger Machado foi bastante vaiado pela torcida do Grêmio.

Dentro de campo, os instantes iniciais do jogo foram de equilíbrio entre as duas equipes. Mas foi Grêmio que imprimiu maior intensidade e superioridade no primeiro tempo da partida.

Aos 9 minutos do primeiro tempo, o Grêmio abriu o placar. Diego Souza recebeu um lançamento preciso de Villasanti, dominou no peito de costas para o gol e, de bicicleta, mandou para as redes. A bola ainda tocou no goleiro e morreu no fundo do gol.

Depois do gol, a equipe gremista chegou mais uma vez e por detalhe não ampliou a contagem. Desta vez, foi Diego Souza quem pifou e deixou Biel em condições de finalizar e mandar a gol, mas a bola passou perto e saiu pela linha de fundo.

Aos 25 minutos da primeira etapa, o Grêmio ampliou o placar. Após brigar pela bola no meio de campo, Villasanti levou a melhor, ganhou dos adversários e deu um lindo passe para Ferreira já na área, pela esquerda. Ele tentou tirar do goleiro e acertou a trave, mas a bola ficou viva e caiu para Campaz que completou, estufando as redes, 2 a 0.

Aos 36 minutos de jogo, a Ponte Preta teve uma boa oportunidade e bola parada. Próximo à risca da meia lua da grande área, Amaral carimbou a barreira, a bola voltou para ele, que chutou de peito do pé, para a defesa de Gabriel Grando.

Na reta final do primeiro tempo, o Grêmio quase fez o terceiro gol. Villasanti acionou Diego Souza, que fez o pivô de peito para Biel na direita. O atacante fez um cruzamento rasteiro buscando Ferreira, que por detalhe não alcançou e a bola acabou raspando a trave.

Segundo tempo

No segundo tempo, a Ponte Preta voltou ao gramado com outro postura e dominou o Grêmio. Aos 13 minutos, o time paulista conseguiu descontar, após uma cobrança de escanteio. Wallisson subiu mais que a defesa gremista e mandou para o gol.

Aos 30 minutos do segundo tempo, a Ponte Preta teve uma grande chance para empatar em um erro defensivo do Grêmio, quando Echaporã se aproveitou, fez uma jogada individual e finalizou, mandando à direita do gol. Villasanti salvou e ajudou a desviar pela linha de fundo.

Na reta final, o time do Grêmio ficou bastante recuado, o que possibilitou maior acesso da Ponte Preta ao campo de ataque, criando chances de gol.

Em uma delas, Da Silva abriu para Echaporã, que chutou buscando o ângulo direito, mas Gabriel Grando fez boa defesa. A tranquilidade só veio com o apito final.

Com a vitória diante da Ponte Preta, o Grêmio manteve a sua invencibilidade na Série B, são 14 jogos sem perder.

Foto: Lucas Uebel/Grêmio

 

Coletiva 

Dênis Abrahão, vice de futebol do Grêmio, disse que ainda é momento de cautela no Grêmio. Ele também ressaltou a importância da torcida.

“Vamos continuar com os pézinhos bem no chão. Temos que continuar com as sandálias da humilde. O Grêmio sempre olhou pra cima, nunca olhou pro chão. O Grêmio é muito grande. Temos que contar com o apoio do torcedor”, disse.

“Saiu uma pesquisa, é a torcida mais apaixonada do Brasil. É a mais leal, a mais fiel. Quando existe esse apoio, o resultado aparece. E ela foi mais uma vez decisiva, ela foi verdadeira, autêntica e passou o jogo inteiro cantando”, completou.

Na coletiva, Roger respondeu sobre as vaias antes da partida. “Prefiro que tenha 50 mil aqui, mesmo que desconfiados. Ficamos muito feliz, fizemos o movimento de agradecer o torcedor, pra retribuir o carinho até aqui”, ressaltou.  O público total foi de 43.687 torcedores na Arena neste sábado.


Compartilhe: