Anatel autoriza o 5G em Porto Alegre

Além de Porto Alegre, Belo Horizonte e João Pessoa também receberam a autorização da Anatel para ativar o 5G.

Compartilhe:

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) confirmou, nesta quarta-feira  (27), que as operadoras poderão ativar suas redes de internet móvel em Porto Alegre a partir desta sexta-feira (29).

Além da capital gaúcha, Belo Horizonte e João Pessoa também receberam a autorização da Anatel. A data foi definida pelo Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência na faixa de 3.625 a 3.700 MHz (Gaispi), em reunião esta manhã.

O grupo é composto por representantes da Anatel, do Ministério das Comunicações e de empresas, incluindo as de radiodifusão afetadas pelo projeto.

As três capitais se somam a Brasília, onde o 5G foi ativado em 6 de julho. Desde então, segundo os conselheiros da Anatel, na capital federal a cobertura vem sendo expandida rapidamente, com a otimização da rede seguindo o cronograma que estabelece os prazos máximos para que as empresas instalem novas estações.

Assim como em Brasília, a área atendida nas outras três localidades já autorizadas será ampliada pouco a pouco.

“Também é importante o usuário contatar sua operadora para saber se seu aparelho está apto a receber o sinal ou se será necessário trocar o chip ou fazer alguma outra mudança”, recomendou o presidente do Gaispi, Moisés Moreira.

Os primeiros locais de Porto Alegre a ter a frequência disponível, segundo a prefeitura, devem ser a Orla do Guaíba, o Cais, o Centro Histórico e o Quarto Distrito, Bom Fim e Rio Branco.

O 5G deve entregar mais velocidade para baixar e enviar arquivos, reduzir o tempo de resposta entre diferentes dispositivos e tornar as conexões mais estáveis.

Outras capitais 

O Gaispi voltará a se reunir no dia 10 de agosto, quando os conselheiros avaliarão a liberação do sinal do 5G em outras capitais.

Inicialmente, o edital do leilão 5G previa que a infraestrutura necessária à ativação do sinal deveria ocorrer até 31 de julho, em todas as capitais, mas o próprio Gaispi pediu à Anatel que o prazo fosse prorrogado por 60 dias a fim de contornar problemas logísticos que atrasaram a entrega de equipamentos importados da China.

Apesar da prorrogação do prazo inicial, o presidente do Gaispi se mantém otimista. Segundo Moreira, a expectativa é que o sinal esteja ativo em todas as demais capitais até o fim de agosto.

 


Compartilhe: