Três pessoas são indiciadas por acidente em montanha-russa que deixou feridos em Imbé

Quatro pessoas, entre elas uma criança, ficaram feridas no acidente, que ocorreu no dia 8 de fevereiro.

Compartilhe:
Foto: Polícia Civil do Rio Grande do Sul / Divulgação

Dois empresários e um engenheiro mecânico foram indiciados pela Polícia Civil por causa do acidente em um parque de diversões instalado em Imbé, no Litoral Norte. Quatro pessoas, entre elas uma criança, ficaram feridas no acidente, que ocorreu no dia 8 de fevereiro.

Segundo a perícia realizada pelo Departamento de Criminalística do IGP (Instituto-Geral de Perícias), a montanha-russa tinha excesso e má distribuição de peso. Por conta desse desequilíbrio, o carrinho onde estavam as vítimas descarrilhou. A análise também apontou que o brinquedo não estava bem nivelado e que não havia supervisão direta do responsável técnico.

Os indiciados devem responder ao crime de lesão corporal dolosa, de natureza leve (duas vezes) de natureza leve majorada e de natureza grave. Ou seja, os empresários e o engenheiro mecânico assumiram o risco de morte ao colocar o parque em funcionamento.

A investigação da Polícia Civil apontou irregularidade na instalação de equipamentos pertencentes a uma empresa diferente do que foi autorizada pela Prefeitura de Imbé. O equipamento em que ocorreu o acidente não atendia normas técnicas e não possuía documentos obrigatórios. Também foi apontada a falta de treinamento adequado dos operadores, que não davam instruções claras aos usuários e nem controlavam o uso de cinto de segurança.

O inquérito foi remetido ao Ministério Público, que deve se manifestar sobre a conclusão da polícia.


Compartilhe: