Servidor municipal é afastado após ser detido com contrabando em Uruguaiana

O veículo estava em viagem oficial, transportando pacientes da área da saúde de Alegrete para atendimento em Uruguaiana.

Compartilhe:

Um servidor do município de Alegrete, na Fronteira Oeste, foi afastado nesta quarta-feira (8) de suas funções por tempo intederminado. Ele foi flagrado, em Uruguaiana, diringo um microônibus da Secretaria de Saúde do município que tinha, no porta-malas, vinhos contrabandeados da Argentina.

O veículo estava em viagem oficial, transportando pacientes da área da saúde para atendimento em Uruguaiana. A viagem é de cerca de 140 quilômetros e dura aproximadamente duas horas.

Foto: ROMU, Prefeitura de Uruguaiana / Divulgação

Conforme a ROMU (Ronda Ostensiva Municipal Urbana), da Guarda Municipal de Uruguaiana, o veículo foi flagrado transportando cerca de 180 garrafas de vinho. As bebidas estavam em cerca de 30 caixas, com seis unidades cada. O veículo foi abordado em via pública após uma denúncia.

O condutor foi detido e encaminhado à Delegacia da Receita Federal. Ele pode responder por descaminho, contravenção quando há entrada de produtos no país sem o pagamento de imposto, e contrabando, quando envolve produtos ilegais. A carga de vinhos restou apreendida.

A Prefeitura de Alegrete “repudiou condutas dessa natureza” e determinou o afastamento do servidor. “A Prefeitura enfatiza que possuí em seu quadro mais de 2.100 servidores e que cuida para que tais atos não sejam capazes de macular a dignidade do desempenho de suas funções na qualidade de Servidores do Município de Alegrete”, afirmou a prefeitura.

O que diz a Prefeitura de Alegrete

A Prefeitura de Alegrete informa que um motorista da Secretaria de Saúde foi detido pela Receita Federal, por suposto envolvimento no transporte de produtos ilegais em um veículo oficial do município, em Uruguaiana.

Os fatos estão sendo apurados e foi determinada a instauração de um Processo Administrativo, com o objetivo de julgar a conduta praticada, sob o prisma da ética, apurar responsabilidades com os princípios legais, pertinentes ao cuidado necessário de se fazer julgamentos com justiça, e, também, dar uma resposta à sociedade sobre incidentes tão deploráveis à nobre função de Servidores Públicos. Demais informações dependem da conclusão do processo instaurado.

Esclarecemos que o referido motorista partiu de Alegrete em missão de transportar pacientes para tratamento em Uruguaiana.

A Prefeitura de Alegrete reitera que repudia condutas dessa natureza, reforça o compromisso com o rigor dos esclarecimentos, investigações e ressalta que dará prioridade na apuração, elucidação do caso e aplicação dos regulamentos cabíveis com total transparência.

Medidas de prevenção a esse tipo de ilícito são adotadas regularmente. Em vista do ocorrido, essas medidas serão reforçadas. A Prefeitura enfatiza que possuí em seu quadro mais de 2.100 servidores e que cuida para que tais atos não sejam capazes de macular a dignidade do desempenho de suas funções na qualidade de Servidores do Município de Alegrete.

O servidor público será afastado por tempo indeterminado até a conclusão do processo legal.


Compartilhe: