Ressaca do mar causa estragos em Imbé

Um ciclone extratropical, que atua próximo à costa gaúcha, foi o responsável pela ressaca no mar.

Compartilhe:

Um ciclone extratropical, que atua próximo à costa gaúcha, foi o responsável pelo vento forte, ondas altas e ressaca no litoral do Rio Grande do Sul.

Em Imbé, a ressaca do mar ocorrida no domingo (12) causou alguns estragos no Guia Corrente e fechou saídas de praia nos balneários da zona Norte.

Conforme o secretário municipal de Obras e Viação, Caio Sant’ana, no Guia Corrente parte do calçamento se desprendeu devido à força das ondas.

Segundo a Prefeitura de Imbé, um mangote flutuante, espécie de mangueira marítima da Petrobras, foi empurrado pela força das águas para cima da pista e danificou alguns bancos.

“Nossa ação está sendo rápida. Aproveitamos que o nível do mar baixou e já estamos recuperando a pavimentação e os bancos”, destacou o secretário. Funcionários da Petrobras já colocaram o mangote novamente para dentro do Rio Tramandaí.

Areia

As Subprefeituras de Mariluz e Santa Terezinha estão trabalhando desde o início desta segunda-feira (13) na abertura das saídas de praia nos balneários impactados.

A força das ondas levou muita areia às ruas, causando alguns pontos de alagamentos com a água do mar, que avançou em até duas quadras. Mutirões de limpeza também estão sendo realizados nas vias atingidas pela ressaca.

Ainda na zona Norte, a força das ondas derrubou parte da pista da Avenida Beira Mar (Interpraias) no Balneário Imara. O local já foi sinalizado para evitar o tráfego de veículos.

Foto: José Luiz Filho/Prefeitura de Imbé

Compartilhe: