PSDB vai apoiar Simone Tebet se MDB der cabeça de chapa no RS e mais dois estados

Acordo pode encerrar disputa entre PSDB e MDB pelo Piratini e colocar o senador Tasso Jereissati como vice de Simone Tebet

Compartilhe:

Uma reunião interna dos líderes do PSDB decidiu apoiar Simone Tebet à Presidência, desde que três candidaturas nos estados sejam aceitas. O partido da social democracia quer que o MDB desista de ser o cabeça de chapa em três estados: Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Pernambuco.

Segundo a jornalista Julia Duailibi, do G1 e do canal GloboNews, estavam presentes no encontro o presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, e quadros que devem concorrer a cargos públicos. Entre eles o ex-governador gaúcho Eduardo Leite; os senadores Tasso Jereissati e Izalci Lucas, além dos deputados federais Paulo Abi-Ackel e Aécio Neves.

O MDB tem até o dia 8 de junho para decidir se aceita as condições do possível aliado.

Caso o acordo seja selado, o nome de Leite deve ser alçado a pré-candidato do PSDB ao governo do Rio Grande do Sul. Hoje há conflito entre as duas chapas, pois o deputado Gabriel Souza, ex-presidente da Assembleia Legislativa, pleiteia concorrer ao cargo. Ele venceu as prévias do partido, que foram contestadas internamente por parte dos filiados do MDB gaúcho.

Nessa proposta de recondução de Leite ao Piratini ainda não está claro qual será o destino do atual governador, Ranolfo Vieira Júnior. Ele deixou o PTB e foi para o PSDB.

O mesmo ocorre em Minas Gerais, onde a ideia é lançar o deputado federal Marcus Pestana ao governo com apoio do MDB. Em Pernambuco, a articulação é para emplacar Raquel Lyra como candidata pelo PSDB e desfazer uma possível aliança entre MDB e PSB.

Como toque final, o senador Tasso Jereissati pode sair como vice de Simone Tebet.


Compartilhe: